Canais de luta livre no YouTube que todo fã precisa se inscrever Canais de luta livre no YouTube que todo fã precisa se inscrever

Canais de luta livre no YouTube que todo fã precisa se inscrever

Dicas 22 de outubro de 2018 Bianca Bellucci

Telecatch, luta livre, wrestling. Independentemente do nome que essa mistura de esporte com entretenimento tem, é fato que esse tipo de show vem conquistando fãs brasileiros cada vez mais. Mesmo com pouco espaço na TV e conteúdo de qualidade em português, algumas produções da internet ajudam os fanáticos a ficar por dentro do cenário. Ainda mais quando o assunto é luta livre no YouTube!

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

WWE

É difícil falar sobre wrestling e não citar a maior companhia do mercado: WWE. Ame ou odeie, a empresa comandada por Mr. McMahon foi a primeira a ter um show de luta livre transmitido mundialmente. Hoje, são mais de 180 países. E o vestiário está cada vez mais internacional, com lutadores do Japão, da Índia, do Canadá e até da Bulgária.

No YouTube, o canal da gigante traz conteúdos exclusivos, highlights dos principais shows da marca e icônicas lutas completas. Entre elas: a batalha entre Trish Stratus e Lita pelo título feminino da WWE e a luta sem desclassificação entre Edge e Eddie Guerrero. É atualizado diariamente.

Being The Elite

O cenário independente da luta livre nunca este tão quente quanto hoje. Prova disso é que a Pro Wrestling Illustrated (revista especializada no setor) escolheu Kenny Omega como o lutador do ano, o pay-per-view ALL IN esgotou 10 mil ingressos em apenas 30 minutos, e as camisetas do Bullet Club são uma das mais vendidas do pro-wrestling.

Muito desse sucesso se deve a um talentoso grupo de wrestlers chamado The Elite. São eles: Cody Rhodes, o próprio Kenny Omega, Adam Page, Marty Scurll e os irmãos Nick e Matt Jackson, conhecidos como The Young Bucks. Eles rodam o mundo se apresentando em companhias independentes, como a norte-americana ROH Wrestling e a japonesa New Japan Pro-Wrestling (NJPW).

O canal no YouTube foi idealizado pelos Young Bucks e traz não só os bastidores de shows como também esquetes. É atualizado semanalmente e ainda conta com a participação de outros lutadores independentes – e alguns nem tanto assim, como Chris Jericho.

BWF – Brazilian Wrestling Federation

É o canal de luta livre no YouTube de uma das federações brasileiras. Já que há pouco espaço para o esporte nacional na televisão – apenas a (desconhecida) Rede NGT transmite shows –, a BWF decidiu publicar as lutas na íntegra pela rede social. E está dando supercerto. O show semanal, chamado saudosamente de “Telecatch”, tem média de 2,7 mil visualizações. E já são mais de 18 mil inscritos. Vale ressaltar que o canal também traz lutas clássicas da era de ouro do wrestling no Brasil, além de algumas promos.

WhatCulture Wrestling

WhatCulture.com nasceu em 2006 na Inglaterra como um site voltado para o conteúdo de entretenimento. Mas, no meio do caminho, ganhou uma sessão dedicada à WWE e ao universo wrestling, o que fez com que a página tivesse um sucesso repentino.

Hoje, além das notícias do setor via website, a empresa possui um canal no YouTube chamado de WhatCulture Wrestling. São mais de 1,6 milhão de inscritos e mais de 1 bilhão de visualizações. Em relação ao conteúdo, é possível encontrar análises de pay-per-view, as últimas informações do setor, uma série de curiosidades, e muito mais. O problema é que o inglês britânico pode, sim, atrapalhar a compreensão.

Leia mais
SEGA e WWE se unem para trazer game mobile recheado de luta e ação
WWE: Champions é o game mobile que mistura luta livre com Candy Crush
Não perca nenhum gol: apps trazem resultados e notícias sobre seu time do coração

E já que o assunto é YouTube, no álbum, conheça os 50 canais mais populares da rede social. Spoiler: a WWE ocupa a 7ª posição!

 
 
<
>
Menu