Divulgação
Testamos: Instax Square SQ10 é a câmera híbrida que permite editar fotos instantâneas Testamos: Instax Square SQ10 é a câmera híbrida que permite editar fotos instantâneas

A linha Instax da Fujifilm faz sucesso entre os amantes de fotografias. Sem tela e com poucas funções, as simpáticas câmeras tiram fotos instantâneas, aquelas do tipo “polaroid”, do tamanho de um cartão de crédito (6,2 x 4,6 cm). Agora, a marca ganhou mais um integrante. Chamado de Instax Square SQ10, o modelo mistura funções analógicas e digitais. Isso é, você continua a revelar suas capturas na hora, mas tem a possibilidade de editá-las antes de imprimir. E mais: o formato voltou para seu tradicional quadrado (6,2 x 6,2 cm).

Leia mais
Conheça a trajetória e as promessas da fotografia digital
Quase profissional: confira dicas para tirar ótimas fotos com o seu smartphone
Álbum: todos os eletrônicos testados pelo 33Giga

Raio-X


Nome: Fujifilm Instax Square SQ10
Preço: R$ 1.599 + R$ 54,90 para filme com 10 fotos
Armazenamento: 50 fotos (expansível com cartão microSD)
Dimensões (LxAxP, em cm): 11,9 x 12,7 x 4,7
Peso: 450 g (inclui pacote de filme e bateria)
O que anima: tecnologia híbrida, fotos no clássico formato quadrado, possibilidade de editar a imagem antes de imprimir, design adaptado para canhotos e destros
O que decepciona: fotos ficam mais escuras do que aparece na tela, preço um tanto salgado, só está disponível na cor preta
Site oficial: https://goo.gl/Gvpai4

A Instax Square SQ10 se difere dos outros modelos da linha tanto por seu design quanto por suas funções. A Fujifilm apostou em um modelo quadrado, que se ajusta melhor às mãos, e com dois botões de disparo. Assim, quem for canhoto, não terá tanta dificuldade na hora de captar o momento. Outra novidade é a tela LCD de 3 polegadas que permite visualizar e editar a fotografia antes de imprimi-la. A única decepção é que a câmera só está disponível em preto. Ou seja, nada de cores bonitinhas.

Em relação às fotos, para imprimi-las é bem fácil. Basta colocar o filme dentro da câmera – algo bem intuitivo – e começar a captar as imagens. Caso você queira ver e editar a foto antes de revelá-la, é necessário mudar o botão na lateral da Instax de “Auto” para “Manual”. Desta forma, ela não imprimirá logo após o disparo.

Uma vantagem de deixar para imprimir depois, é que é possível selecionar o que você quer revelar e também editar a fotografia. A Square SQ10 vem com 10 filtros com diferentes cores e saturação, além de contar com ajustes de brilho e intensidade da luz. Também dá para fazer uma montagem e imprimir várias imagens em um único papel.

Durante os testes do 33Giga, foi bem fácil captar a imagem e editá-la. As fotos conseguem ser registradas com fidelidade, independentemente de o ambiente ter muita ou pouca luz. Uma boa vantagem é que o flash não deixa os olhos vermelhos – algo recorrente em outros modelos da Instax. O único problema é que as fotos reveladas ficam (muito) mais escuras do que aparece na tela.

A câmera da Fujifilm é recarregada via USB. Ela precisa de uma carga de quatro horas para poder recuperar a bateria e conseguir disparar cerca de 160 vezes – o aparelho só tem espaço para armazenar 50 fotos, mas você pode aumentar o espaço com um microSD. Vale ressaltar também que as configurações da traquitana não estão disponíveis em português. O usuário pode optar por inglês, espanhol, francês, alemão, japonês, chinês e coreano. Mas isso não atrapalha muito a experiência – se você tiver o mínimo de conhecimento em alguma dos idiomas, claro.

A Instax Square SQ10 tem preço sugerido de R$ 1.599. O filme com 10 fotos sai por R$ 54,90 – aliás, com o valor salgado de R$ 5,49 por imagem, a vantagem de não desperdiçar papel com fotos estranhas é enorme.

 
 
<
>

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

Menu