Tags

E-commerce

Smartphones usados: compra pode gerar economia de quase 50%

Precisa trocar de smartphone, mas a grana está curta? Comprar um telefone usado pode ser a solução para economizar e ainda assim ter um aparelho de tecnologia recente. Apesar da palavra usado remeter a coisas velhas, quando se trata de eletrônicos a história nem sempre é assim. Em uma busca rápida em sites como Mercado Livre e OLX, é possível encontrar modelos do último ano com poucos meses de uso, com nota fiscal, com caixa e acessórios novinhos à venda.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

Por exemplo, o iPhone 5s, dono de um processador A7 – duas vezes mais rápido que seu antecessor – pode ser encontrado por faixas de preço a partir de R$ 1.400, no Mercado Livre. Por esse valor, é possível levar um aparelho de 32 GB seminovo com caixa, carregador e fones de ouvido originais com direito a película de vidro na tela e três cases decorados.  Para quem não precisa de tanto espaço interno, a OXL tem ofertas do modelo com 16GB por R$ 1.300 com caixa e acessórios. No mercado de produtos novos, os smartphones são encontrados por a partir de R$ 1.803 e R$ 1.715, respectivamente.

Este mesmo modelo na cor dourada, originalmente mais caro de fábrica – encontrado em e-commerces por valores que começam em R$ 1.900 -, pode ser comprado de um vendedor do Mercado Livre por R$ 1.750. A pechincha de 32 GB, seminova e desbloqueada para qualquer operadora acompanha nota fiscal e carregador original, mas o vendedor informa que os fones de ouvido não acompanham o produto. Se você não abre mão dos fones da Apple, mas não faz questão da nota fiscal, o mesmo modelo pode ser encontrado por R$ 1.799 no marketplace.

Para quem não quer sair do Android, um dos modelos que mais garante economia é o Sony Xperia Z3, que tem uma das melhores durações de bateria do mercado. Ofertado na internet por cerca de R$ 2.500, um vendedor da OLX vende o aparelho (mais vários mimos) por R$ 1.000. O smartphone seminovo vem com caixa, acessórios originais, nota fiscal e o vendedor envia junto com um bumper de silicone, capa de couro e cabo magnético para carregar o aparelho. No mesmo site, por duzentos reais a mais, você comprar o aparelho de 16GB com todos os acessórios, nota, dois cases, carregador magnético e uma pulseira inteligente portátil da Sony para usar com o smartphone.

O Moto G 3ª Geração Colors (com capas rosa e azul), parte da família de smartphones mais vendida pela Motorola, é facilmente encontrado a preços inferiores aos R$ 1.000 dos e-commerces mais populares. Um vendedor do Mercado Livre anuncia uma versão branca com TV, entrada para dois chips, acessórios originais, 16 GB e um risquinho aqui e outro ali (nas laterais) a R$ 899.  Mas, se você seguir na pesquisa e ir algumas páginas à frente, o modelo preto, com o mesmo espaço de armazenamento, sem riscos, todos os acessórios e o documento da garantia é anunciado por R$ 800, contra os R$ 829 de um aparelho novo.

Aliás, assim como qualquer compra física ou digital, adquirir um seminovo demanda muita pesquisa e comparação de preços para encontrar o melhor custo-benefício. É verdade que às vezes o aparelho pode vir com marcas na traseira ou sem a caixa original, mas essas características não influenciam no funcionamento do smartphone e ainda vão garantir uma sobra na conta no fim do mês.

O legal é que os marketplaces e sites de classificados do Brasil contam com uma infinidade desses aparelhos, geralmente com pouquíssimo tempo de uso e boa parte em condições físicas perfeitas. Isso vale para todo tipo de modelo, dos mais populares aos top de linha das principais fabricantes do mercado. Por isso, vale a pena considerar a compra de um seminovo, economizar e ainda receber vários mimos dos vendedores online.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.