Tags

Streaming

Descubra os piores filmes biográficos de todos os tempos

Créditos: Divulgação/Universal Studios
14 agosto, 2023
Bianca Bellucci

Os últimos anos trouxeram uma série de longas-metragens baseados em fatos. Entre eles, estão Bohemian Rhapsody, Rocketman e Elvis. O fato de o gênero estar em alta não significa, entretanto, que todo conteúdo produzido é bom. Nesta lista, estão os piores filmes biográficos de todos os tempos. As pontuações foram baseadas no Metacritic, site que analisa críticas de veículos renomados e atribui uma única nota a partir delas. Os títulos estão acompanhados dos trailers – mas apertar o play é por sua conta e risco.

Quer saber tudo sobre Universo Sugar? Clique aqui e leia o e-book O Guia dos Sugar Daddy & Sugar Babies

1. 40 Dias: O Milagre da Vida (2019) – Nota 1,0

No primeiro lugar entre os piores filmes biográficos está a história de Abby Johnson. Uma das diretoras mais jovens da Paternidade Planejada, organização responsável por metade dos abortos realizados nos Estados Unidos, muda sua visão e se torna uma ativista pró-vida após dar assistência ao aborto de uma gestação de 13 semanas.

2. Grace de Mônaco (2014) – Nota 2,1

O casamento de Grace Kelly com o príncipe Rainier III foi considerado um conto de fadas. Cinco anos mais tarde, entretanto, a atriz está insatisfeita com a vida no palácio e o distanciamento do marido. A chance de novamente sentir-se útil surge quando seu velho amigo, o diretor Alfred Hitchcock, a convida para retornar ao cinema como protagonista de seu próximo filme.

3. O Guardião de Lincoln (2012) – Nota 2,1

Quando Abraham Lincoln foi eleito presidente dos Estados Unidos, trouxe apenas um amigo a Washington: seu antigo sócio da firma de advocacia, Ward Hill Lamon. Após a primeira tentativa de assassinato contra Lincoln, o amigo se torna seu guarda-costas. O filme é narrado por meio da perspectiva única de Lamon.

4. O Vigilante Mascarado (2016) – Nota 2,2

Chris Samuels, um profissional de luta livre e pai de família, se aposenta dos ringues para se estabelecer em uma pequena cidade como pastor. Ao perceber os problemas criminais do local, no entanto, ele decide colocar sua máscara de luta e atuar como um vigilante noturno combatendo a injustiça.

5. A Arte da Paixão (2013) – Nota 2,2

No começo do século 20, uma escola de arte britânica reuniu alguns dos maiores talentos da época. Neste contexto, dois aspirantes começam um romance: Florence Carter-Wood e Gilbert Evans. No entanto, a garota abandona Gilbert para ficar com o talentoso pintor Alfred Munnings. Mesmo assim, o coração dela segue dividido.

6. Gotti: O Chefe da Máfia (2018) – Nota 2,4

A história do mafioso John Gotti está entre os piores filmes biográficos de todos os tempos. Chefão da família Gambino, liderou o crime organizado em Nova York durante muitos anos. Entretanto, sua vida toma um rumo tumultuado quando ele enfrenta uma tragédia, vários julgamentos e uma sentença de prisão perpétua.

7. Modigliani: A Paixão pela Vida (2004) – Nota 2,5

Amedeo Modigliani é um famoso pintor italiano que revolucionou o mundo das artes. A trama percorre suas dificuldades financeiras, a rivalidade feroz com Pablo Picasso e o envolvimento com uma mulher nobre. Em suma, o artista viveu a vida intensamente e acabou consumido pela própria obsessão.

8. A Música do Silêncio (2017) – Nota 2,5

A história do cantor italiano Andrea Bocelli. O filme acompanha desde sua infância, com uma família amorosa que incentivou seus dons musicais, passando pela cegueira que começou com um glaucoma e se completou após um acidente de futebol, e finalizando com sua meteórica ascensão ao estrelato.

9. Patch Adams: O Amor É Contagioso (1998) – Nota 2,5

Em 1969, após tentar o suicídio, Hunter Adams voluntariamente se interna em um sanatório. Ali, descobre que deseja ser médico para poder ajudar as pessoas. Seus métodos poucos convencionais causam inicialmente espanto, mas aos poucos vai conquistando todos – com exceção do reitor, que quer arrumar um motivo para expulsá-lo da universidade, apesar de ele ser o primeiro da turma.

10. O Gênio e o Louco (2019) – Nota 2,7

Na última posição dos piores filmes biográficos está a história de dois homens ambiciosos que tentam concluir um grande projeto: a criação do Dicionário Oxford. Um deles é o professor James Murray, que tomou a decisão de iniciar o compilado, em 1857. O outro, é o doutor W.C. Minor, que contribuiu com mais de 10 mil verbetes mesmo estando internado em um hospício para criminosos.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.