Tags

Carros & Mobilidade

6 motivos para comprar uma moto elétrica

Créditos: DepositPhotos

Aliar economia financeira a atitudes que contribuam com um mundo cada vez mais sustentável ainda é um desafio para os brasileiros. Afinal, ter uma rotina mais saudável, que reduza os impactos ambientais sai caro e, muitas vezes, é um dos impeditivos para a adesão a um novo estilo de vida.

Quer investir em criptomoedas de forma confiável? Clique aqui e compre na Bit2Me

Porém, na contramão do que está disponível no mercado, as motos elétricas oferecem custo-benefício e, cada dia mais, conquistam o coração e o bolso dos consumidores.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Pensando em contribuir com a tomada de decisão de quem está considerando apostar em motos elétricas, 33Giga e Rodrigo Gomes, fundador WATTS, marca do grupo Multi dedicada a mobilidade elétrica presente no mercado brasileiro desde 2018, elencoam seis motivos para apostar na locomoção sobre a duas rodas do futuro.

Dispensa combustível

A primeira motocicleta a combustão chegou ao País no século XX e, desde então, os brasileiros usufruem deste tipo de veículo para se locomover. Porém, com a chegada das motos elétricas no cenário nacional, a tradição começou a ganhar atualizações significativas. Ao utilizar energia elétrica, os veículos da categoria passam a proporcionar mais economia para os motoristas.
Gomes explica que a W125, recente lançamento da marca que chegou às ruas do Brasil em dezembro de 2022, por exemplo, consegue rodar até 75Km com um investimento de R$ 1.

“O preço por quilometragem pode variar, conforme o valor da tarifa elétrica de cada região, mas, fazendo uma comparação com motocicletas tradicionais, ainda é uma vantagem considerável”, aponta.
Rodrigo também reforça que a economia das motos elétricas também é muito visada por empresas no geral, “considerando o uso de um entregador que percorre em média até 100 km/dia, seu gasto mensal pode chegar até R$ 1.000 entre combustível, óleo, filtro.

Agora, imagine a economia para grandes empresas que possuem de 50 ou até 1.000 motos. O ganho financeiro é muito expressivo e estamos aqui para disponibilizar essa tecnologia para que todos testem e comprovem esse benefício”, afirma.

Carregamento portátil, em tomada comum e bivolt

Diferentemente dos carros elétricos, em que as opções para carregar o veículo ainda são limitadas e precisam de uma certa infraestrutura, a Watts como montadora que em breve irá inaugurar a própria fábrica em Manaus, saiu na frente, destacando a facilidade do usuário como principal ponto forte.
As motos elétricas da Watts já foram lançadas considerando a melhor solução para o carregamento. Ou seja, as baterias além de serem portáteis, podem ser carregadas em tomadas comum e bivolt — que facilita a recarga em qualquer lugar. A novidade proporciona mais praticidade para os apaixonados por duas rodas.

Baixa manutenção

Diante de um cenário econômico cada vez mais instável, manter rigorosamente a manutenção da moto pode ser outro desafio. Neste quesito, tanto do ponto de vista de segurança quanto de conservação, a moto elétrica também oferece vantagens.

Devido a ausência de vários componentes como motor, cabeçotes, válvulas, sistemas de carburação e injeção, escapamento, óleo lubrificante, cambio e embreagem, o custo da revisão bem menor se comparado a uma 125cc tradicional, pois só é necessário a troca de peças de desgaste como freio e pneus.

Além disso, com a Watts, as primeiras duas revisões com 1.000km e 5.000km são gratuitas na concessionária.

Livre de poluição atmosférica e sonora

Além da vantagem econômica, por não emitir CO², a moto elétrica contribui com um novo estilo de vida. A frota de veículos a combustão cresce diariamente ao redor do mundo e poder investir num meio de mobilidade urbana não poluente é uma alternativa.

A “moto do futuro”, como se refere Rodrigo Gomes, também é silenciosa o que proporciona mais conforto para todos.

Made in Brazil

A cada ano, novas fábricas de motos elétricas nascem no Brasil. Além de incentivar a economia local e promover novas oportunidades de trabalho, a abertura de unidades fabris dedicadas ao setor também incentiva o surgimento de novas concessionárias e espaços dedicados à manutenção.
“Com a fábrica da Watts em Manaus, por exemplo, vamos mitigar impactos oriundos de falta de insumos, contribuindo para o melhor pós-venda possível.

Além disso, as motos da Watts W125 já estão à pronta entrega nas concessionárias espalhadas em todo território nacional e o selo de fabricação no Brasil, em toda a linha de mobilidade elétrica, passará a confiança ao consumidor que viemos para ficar e ajudar a mudar a realidade da mobilidade urbana em nosso país”, explica.

IPVA com redução

A decisão sobre quais veículos devem ou não pagar IPVA, varia de Estado para Estado. No entanto, muitos contam com incentivos e reduções significativas. A recomendação é consultar a legislação da cidade para verificar como está a regra atualmente.

Mas, resumidamente, existem Estados em que motos elétricas possuem descontos e outros em que a isenção é total.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.