Jaspion, Jonlenon e Valdisney: site do IBGE lista nomes curiosos e mais comuns do Brasil Jaspion, Jonlenon e Valdisney: site do IBGE lista nomes curiosos e mais comuns do Brasil

Na última semana, o site Nomes do Brasil foi lançado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A ferramenta reúne dados do Censo de 2010 sobre os primeiros nomes da população brasileira. Enquanto Maria, com cerca de 11 milhões de representantes, e José, com aproximadamente 5 milhões de pessoas, são os nomes mais populares do estudo, alguns outros mais inusitados, e até polêmicos, complementam a lista.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para [email protected] e suas questões podem ser respondidas

Líder por cerca de 30 anos da União Soviética, Stalin batiza 110 pessoas no Brasil. Já Lula, embora seja o apelido do ex-presidente do Brasil, possui 231 “homônimos”. Maiores vilões da Segunda Guerra mundial (1939-1945), Mussolini e Hitler emprestam seus nomes para 41 e 188 pessoas, respectivamente. Já o nome Fidel, famoso pela família cubana Castro, possui 1039 “xarás” do líder da revolução de 1959, no país.

Kennedy, homenagem ao sobrenome do presidente norte-americano assassinado em 1963, é o nome de 7512 brasileiros. Já Mikhail, nome do último presidente da União Soviética, também conhecido por Gorbachev, seu sobrenome, possui 136 homônimos brasileiros.

Gênios tecnológicos
Einstein é o nome de 142 brasileiros, segundo os dados da pesquisa. Steve, igual ao nome de Jobs, fundador da Apple, dá o nome a 522 pessoas. Até Bill Gates possui xarás no Brasil. Segundo o site, 331 brasileiros se chamam Bill. Mark, nome do fundador do Facebook Mark Zuckerberg, é o nome de 1409 pessoas.

Heróis e cultura POP
Os fãs do Homem Aranha devem se lembrar que o nome verdadeiro do personagem é Peter. No Brasil ele é bastante popular, com 5241 registros. As variações Petter e Piter dão nome a 293 e 2044 pessoas, respectivamente. Bruce, nome do Batman, possui 2135 homônimos. Até mesmo o Superman está na lista, com 378 brasileiros registrados como Clark, que é o nome de batismo do personagem. Thor também representa os heróis da lista, com 405 registros.

O trio de bruxos da franquia Harry Potter também consta na pesquisa. O personagem principal possui 1239 homônimos. Já Hermione é menos popular, sendo o nome de 92 pessoas. Ronnie é o nome de 1384 brasileiros, enquanto que a variação Ronie é ainda mais popular, com 2850 pessoas batizadas.

Versão abrasileirada de Walt Disney, Valdisnei é o nome de 349 pessoas no país. Já Jonlenon, uma clara referência ao Beatle John Lennon, batiza 61 brasileiros. A variação Johnlennon possui 48 registros. Mas talvez o mais inusitado seja Jaspion. O personagem japonês é o responsável pelo nome de 62 brasileiros. Até mesmo Xuxa consta nos registros, sendo o nome de 57 pessoas.

Esportistas
Embora poucos brasileiros contestem a coroação de Pelé como Rei do futebol, o apelido do eterno camisa 10 Edson Arantes do Nascimento só dá nome para 112 brasileiros. O argentino Maradona, por exemplo, é mais popular, com 165 batismos. Neymar, com 454 nomes, e Zico, com 764, também vencem o Rei nos registros.

Ainda no futebol, o trio Ronaldo, Romário e Rivaldo também fazem sucesso nos batismos. Existem cerca de 270 mil brasileiros com o nome do ex-camisa 9, quase 60 mil de homônimos ao baixinho, que atualmente é Senador, além de 23.578 Rivaldos no país.

Maior campeão da história da Formula 1, Schumacher compartilha seu nome com 32 brasileiros. Ayrton, nome rapidamente associado ao sobrenome Senna, é o nome de 3538 pessoas. Já Sena, possui 271 brasileiros e a versão com dois “n’s”, igual ao sobrenome do piloto, batiza 36 pessoas no país.

Alguns rivais de Senna também estão na lista. Allain, que é o nome do francês Prost, e Nigel, do inglês Mansell, possuem 75 e 151 registros na lista.

Se ficou curioso para saber quantos xarás você possui no Brasil, o link da pesquisa pode ser acessado aqui. Nele é possível saber quais são os nomes mais populares, pesquisar qualquer um que passar na sua mente e também ver gráficos dos registros por décadas. Vale a pena conferir.

Menu