Dicas profissionais para capturar os melhores cliques dos animais de estimação Dicas profissionais para capturar os melhores cliques dos animais de estimação

O mercado de pets no Brasil apresenta o terceiro maior faturamento do mundo. De acordo com dados da Abinpet, o segmento movimenta R$ 14 bilhões por ano e gera mais de 3 milhões de empregos em todo o País. Diante disso, é cada vez maior o número de produtos e serviços oferecidos aos pets. Entre eles, por exemplo, a fotografia. O segmento está em evidência e é uma boa opção para os profissionais que amam os peludos e querem unir a profissão de fotógrafo com um bom negócio.

A Alboom, plataforma brasileira que oferece ferramentas e soluções para otimizar o negócio de fotógrafos e artistas visuais, reuniu dicas da fotógrafa Daniela Siqueira, do site especializado Retratinhos Pets, para orientar profissionais que querem ingressar na área.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Paciência

Segundo a profissional, esse item é essencial para os fotógrafos do setor. “Não é no seu tempo, é no tempo deles. É preciso respeitar e aguardar. Quando os animais são muito agitados, por exemplo, o cuidado e a atenção precisam ser redobrados. Por isso, pedir para a família fazer uma caminhada com ele antes do ensaio é uma boa dica para gastar a energia”, explica.

Invista em capacitação e pratique muito

Há cursos disponíveis no mercado, com profissionais especializados em fotografia pet, que podem agregar conhecimentos valiosos à sua formação. Porém, a prática é fundamental. “Uma dica importante é ser voluntário em abrigos ou ONGs. Isso ajuda no contato com os animais. Além de adquirir experiência, os profissionais estão ajudando no processo de divulgação para adoção”, orienta Daniela.

Outro cuidado importante é na hora de escolher a câmera. Fique de olho se a foto será ao ar livre, com muita exposição de luz. Fotos em movimento também merecem atenção na hora da escolha da lente certa.

Conheça o animal

Cada animal tem a sua peculiaridade e, por isso, é indicado conversar com seus tutores para adquirir todos os detalhes para o melhor andamento do ensaio. “O fotógrafo precisa pensar na responsabilidade de propor uma atividade que envolva um salto para um cão que esteja com algum problema nas articulações, ou oferecer um petisco para algum animal que tenha alergia”, exemplifica. Saber se o pet já tomou todas as vacinas e se é adestrado também são questões importantes.

Composição do ensaio

Os ensaios podem ser feitos em parques ou na própria casa da família, onde os bichinhos ficam mais à vontade. “Esteja sempre na altura deles e foque nos olhos para realizar os cliques”, aponta a profissional. Como as expressões dos bichinhos são mais limitadas, algumas dicas são compor fotos que sugerem movimento e provocar reações com sons que podem render poses fofas. Apostar em acessórios também é uma boa pedida. “Utilize bandanas, laços e alguns itens temáticos, baseados em datas específicas, como Carnaval e Natal, por exemplo”.

Técnicas para atrair atenção

Nesse caso, sons de brinquedos ou feitos com a boca, petiscos – caso ele possa –, frases “mágicas” ou principais comandos que aceitam são os mais indicados. No entanto, é preciso ressaltar que cada bichinho tem o seu tempo e o seu jeito. “Aceite o limite que o pet impõe. Se é de sua natureza ser mais tímido, mais reservado, tenha certeza de que essa é a lembrança que a família quer dele, do jeitinho que ele é”, afirma Daniela.

Leia mais
Conheça os pets mais famosos (e fofos) da internet
Puppyfi: rede social promove adoção e ajuda animais desaparecidos a voltar para casa
Está online? Empreste o seu computador para minerar bitcoins em prol da causa animal

Aproveite e inspire-se no ensaio realizado pela agência Pet Model Brasil para o carnaval:

 
 
<
>
Menu