Tags

Apps & Software

Ansiedade nos encontros: como se relacionar na era dos aplicativos?

Créditos: DepositPhotos
20 setembro, 2023
Da Redação

Mesmo com um match promissor no Bumble, sair em um encontro envolve muitos fatores estressantes. A conversa fluirá sem problemas, ou haverá silêncios constrangedores? Você conseguirá se manter calmo e tranquilo, ou derramará sua bebida? Pode-se encerrar a noite com um abraço, ou as expectativas do outro serão diferentes?

Quer saber tudo sobre Universo Sugar? Clique aqui e leia o e-book O Guia dos Sugar Daddy & Sugar Babies

Para algumas pessoas, o medo do desconhecido pode contribuir significativamente com a ansiedade pré-encontro, segundo o psicólogo Nazanin Moali.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Se você já tem ansiedade, fazer essas novas conexões pode ser difícil. Não há certeza alguma em se preparar para as infinitas possibilidades que podem surgir nos encontros, mas tem algumas técnicas que você pode incluir para aumentar a sensação de previsibilidade e controle.

Aqui estão algumas dicas de especialistas para aproveitar os encontros com menos ansiedade.

Tenha um processo de verificação

Procure “gastar” um pouco do seu tempo para conhecer melhor a pessoa que está interessada. Por exemplo, faça uma videochamada, assim você pode observar como é o comportamento da sua conexão e a fluidez da conversa. Isso pode aliviar um pouco da incerteza do primeiro encontro e,  talvez, você até sinta que aquela pessoa não é mais uma estranha.

Falar sobre o seu nervosismo antes do encontro também pode ser interessante. Em diversos casos é possível que a pessoa do outro lado esteja com os mesmos receios. A partir dessa conversa, há o potencial de criar um espaço seguro e confortável para os dois.

Moali compartilha que “as pessoas são atraídas por indivíduos que se sentem à vontade para falar sobre suas vulnerabilidades, e [compartilhar] também ajuda você a não se concentrar em escondê-las.”

Se você optar por discutir sua ansiedade e a resposta deles for qualquer coisa que não seja gentileza e compaixão, é provável que vocês não sejam compatíveis e pode ser que queira reconsiderar o encontro pessoalmente.

Escolha um ambiente confortável para o encontro 

A ansiedade antes do encontro pode se manifestar em diferentes formas. A partir dos seus receios, considere em qual ambiente você ficaria mais relaxado. O coach de relacionamentos Eddie Hernández recomenda que, caso escolha um espaço com muito barulho, preste atenção se ele não é pequeno ou lotado.

O encontro talvez se estenda por algumas horas e isso pode ser uma preocupação. Então se proponha a encontrar um café uma hora antes do estabelecimento fechar.

Se o receio é com o término da conversa ou o nervosismo do primeiro encontro, tente um local para atividades práticas, como uma aula de cerâmica. Você sempre pode trazer a conversa de volta para a atividade, se o assunto acabar.

Outra ideia é decidir por umencontrosem comprometimento com o horário para iniciar, e sim com flexibilidade para se estender ao longo do dia. Não se preocupe se a ideia que sugeriu é de curta duração, como passear por um parque ou uma feirinha, seguido de ir tomar um suco naquele lugar que você curte.

“As ideias de encontros mais legais podem estar entre 30 e 45 minutos”, ressalta Hernandez. Ter o cronograma pode te ajudar a se sentir mais confiante, assim, caso seja péssimo, não precisará ficar com a pessoa por muito tempo.

Prepare algumas técnicas de alívio para a ansiedade 

Esse sentimento pode ser, às vezes, mais generalizado. Mesmo quando tudo está fluindo, a ansiedade pode aparecer novamente. Quando isso ocorrer, pode ser útil ter uma carta na manga, alguns exercícios para aliviar.

Uma técnica interessante é a de ajustar a sua linguagem corporal. Segundo o terapeuta Stephani Brandford, quando você exala confiança (e sorri!), até mesmo quando não está se sentindo seguro de si, isso ajuda a internalizar o sentimento.

A outra dica é fazer um exercício rápido de respiração no banheiro, caso precise de um momento para se estabilizar. Uma técnica compartilhada por Brandford é a de “enquanto inspirar, imagine-se inalando autoconfiança. Enquanto expira, libere a autodúvida”. Continue o exercício até se sentir calmo e mais controlado.

Abrace possíveis experiências negativas 

Para os ansiosos, focar nos resultados negativos é comum. Quando conectamos esse comportamento com relacionamentos amorosos, esse jeito de encarar o mundo pode ser positivo, até certo ponto.

Isso porque, antes de conhecer alguém, mesmo que o encontro não corra de acordo com as suas expectativas, você conseguirá lidar facilmente com a situação, pois já considerou todas as alternativas.

É preciso lembrar que você está comprometendo uma parte do seu tempo com alguém que nunca conheceu, então mesmo se você arrota alto, diz a coisa errada, passa muito tempo no banheiro ou o silêncio é desconfortável, você consegue lidar com esse cenário.

E também está tudo certo caso seja ruim, acontece o tempo todo!

“Quando as coisas não vão bem, pense que estão se mostrando péssimos candidatos”, diz Brandford. “Você não quer que tudo vá bem com a pessoa errada para descobrir que são incompatíveis seis meses depois”, acrescenta.

Além disso, não importa como o encontro aconteça, encare como prática. Isso te ajudará a se sentir mais preparado e menos ansioso quando conhecer a pessoa certa.

Ir a encontros sendo uma pessoa ansiosa pode ser difícil, mas ao escolher utilizar essas técnicas, a experiência pode ser mais prazerosa e você pode se sentir mais bem preparado para viver um romance.

Em vez de focar nos pontos negativos, tente considerar todos os outros pontos positivos. Talvez a sua conexão seja mais fofo ou fofa que as fotos, a conversa irá fluir sem problemas ou pode ser o começo de algo extraordinário.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.