Divulgação
Testamos: com hardware de ponta, smartphone OnePlus 6 é exemplo de “rápido, bom e barato” Testamos: com hardware de ponta, smartphone OnePlus 6 é exemplo de “rápido, bom e barato”

O principal ponto negativo do OnePlus 6 é que, diferentemente de seus antecessores, ele não é inovador. Nesse ponto ele chega a ser decepcionante, já que é muito, muito semelhante à versão 5 da família. E isso é, basicamente, a única coisa que desaponta neste excelente smartphone.

Leia mais
Guia de Compras: Por que é tão difícil escolher smartphone no Brasil?
Do StarTAC ao Moto X: Relembre alguns celulares icônicos da Motorola

Tabelão de celulares: confira todos os modelos vendidos no Brasil

Daí para a frente, tudo é, no mínimo, muito bom nesse novo integrante da família OnePlus. Seu preço (em média, US$ 450) aliado ao esperto conjunto de hardware (8 GB de RAM, 128 GB de espaço, câmeras de 16 MPixel e 20 MPixel, processador Octa-Core de 2.8 GHz) trazem como resultado um telefone que age mais rápido que o usuário. Sem engasgar, ele responde imediatamente a qualquer comando.

Raio-X


Nome: OnePlus 6
Sistema operacional: OxygenOS baseado em Android Oreo
Tela: 6,28 polegadas, com 2280×1080 pixels
Armazenamento: 128 GB (há opção de 256 GB)
Memória RAM: 8 GB
Processador: Octa-Core de 2.8 GHz
Câmeras: 20 Mpixel (traseira, dupla) e 16 Mpixel (frontal)
Dimensões: 155,7 x 75,4 x 7,75 mm
Peso: 177 gramas
O que anima: extremamente rápido; câmera dupla potente; ótimo preço
O que decepciona: não é vendido oficialmente no Brasil; interface não está completamente em PT-BR
Preço: US$ 450 (R$ 1.700, em média)
Site oficial: www.oneplus.net

Conjunto de áudio (cristalino) e vídeos (cores vibrantes na tela) também não deixam a desejar a quem consome conteúdo multimídia pelo celular ou, até, trocou o bom e velho PC pelo telefone como principal eletrônico do dia a dia.  E a outra boa notícia para esse público é a duração da bateria. Depois de sair de fábrica com alguns problemas na duração, o bug foi corrigido e o telefone aguenta bem até dois dias longe da tomada (em uso moderado) ou um inteiro (uso intenso).

Além de não ser inovador como seus irmãos mais velhos, o OnePlus tem mais alguns defeitos que valem citar. O principal deles é que a OnePlus não vende oficialmente no Brasil. Assim sendo, o usuário ou importa em algum site chinês ou compra em sites de leilão. Em ambos os casos, precisa torcer daí para a frente (para receber o produto, para receber o produto certo, para receber o produto certo antes de morrer de velhice).

Por fim, alguma curiosidades. Na caixa, além do smartphone, há uma capinha protetora e o carregador. Não é vendido com fone de ouvido. Se o usuário optar por comprar diretamente da China, ainda recebe um adaptador de tomada. A versão do OxygenOS (interface do Android do OnePlus) em português do Brasil não é 100% brasileira – tem muitas telas e inscrições em PT-PT e, algumas, em inglês meio mandarim mesmo.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

No álbum, você confere detalhes do OnePlus 6:

 
 
<
>
Menu