Divulgação
Quase metade dos brasileiros espiona seus parceiros, diz pesquisa; veja como se proteger Quase metade dos brasileiros espiona seus parceiros, diz pesquisa; veja como se proteger

De acordo com um estudo da Kaspersky Lab, empresa de segurança digital, quase metade (49%) dos brasileiros admite espionar online seu companheiro. Isso ocorre por meio de apps e programas específicos para esse fim – são os chamados stalkware.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Embora a instalação de stalkerware no dispositivo de outra pessoa exija acesso físico, isso pode ser feito rapidamente. Somente no ano passado, a Kaspersky Lab detectou esses programas em 58.487 dispositivos móveis únicos – provando a gravidade da situação. Embora pareça difícil imaginar que uma invasão de privacidade possa ser tão comum e facilmente acessível, os programas de stalkerware foram expostos e criticados publicamente várias vezes.

Leia mais
Vai trocar de celular? Confira os principais modelos vendidos no Brasil
Álbum: relembre videogames que marcaram a história
Guia de Compras: veja dicas práticas para escolher seu próximo notebook

Além disso, os pesquisadores da Kaspersky Lab investigaram o panorama desse software e publicaram uma análise do spyware comerciais disponíveis, que inclui os aplicativos domésticos mais populares – os detalhes estão disponíveis no relatório: “Cuidado com o stalkerware“.

Proteja-se


• Instale apenas aplicativos em lojas oficiais, como a Google Play;
• Bloqueie a instalação de programas de fontes desconhecidas nas configurações do smartphone;
• Nunca divulgue a senha ou o código de acesso ao seu dispositivo móvel, mesmo que seja com alguém da sua confiança;
• Nunca armazene arquivos ou aplicativos desconhecidos em seu dispositivo, pois eles podem prejudicar sua privacidade;
• Altere todas as configurações de segurança em seu dispositivo móvel se estiver saindo de um relacionamento. Um ex pode realizar tentativas de adquirir suas informações pessoais para te manipular;
• Obtenha controle de programas em execução em segundo plano e desative atividades suspeitas;
• Use uma solução de segurança confiável que o notifique sobre a presença de atividades suspeitas, que incluem os programas comerciais de spyware destinados a invadir sua privacidade em seu telefone.

A pesquisa mostra que, juntamente com a óbvia invasão de privacidade, tais programas geralmente não possuem medidas para proteger os dados confidenciais que estão sendo sequestrados. Por exemplo, cinco dos 10 programas stalkerware analisados tiveram uma violação de dados ou foram considerados vulneráveis a ataques deste tipo.

Os analistas descobriram ainda que um fornecedor armazenava arquivos de dados de vítimas em um servidor com vulnerabilidades de segurança críticas, deixando os dados armazenados acessíveis a todos.

O estudo realizado pelos pesquisadores da Kaspersky Lab também expõe a extensão da chamada indústria stalkerware. Mesmos programas que foram desligados ou, pelo menos, afirmam ser assim, continuam a ser comercializados nos canais oficiais de mídia social e oferecem modelos de negócios semelhantes aos de franquias para os compradores.

A Kaspersky Lab tem sinalizado aplicativos potencialmente prejudiciais que não são malware – incluindo adware e o chamado spyware legal – há anos, até mesmo criando uma notificação específica de “um-não-vírus”. No entanto, à medida que o problema de abuso de privacidade continua aumentando, a empresa decidiu reavaliar como as informações sobre certos tipos de ameaças são comunicadas aos clientes.

Veja todos os eletrônicos avaliados pelo 33Giga.

 
 
  • beats-studio3-wireless
  • JBL Tune 110 BT. O teste completo você vê em http://tinyurl.com/yb6ecbmf
  • Sony_Xperia XZ2_Preto
  • Fone JBL T450BT. O teste completo em https://wp.me/p7AVMp-eKM
  • Testamos: por R$ 330, caixa de som Pulse é resistente à água e dura mais de cinco horas
<
>

 

Menu