Tags

Dicas

Muito além do Vale do Silício: conheça polos tecnológicos espalhados pelo mundo

17 agosto, 2016
Bianca Bellucci

Polo tecnológico é uma região ou área territorial em que se concentram companhias, indústrias, pesquisadores e laboratórios que conversam e compartilham experiências. A maior referência quando se fala no assunto é o Vale do Silício, localizado na Califórnia (EUA). Lá, as empresas se espalham por São Francisco e pelas cidades a seu redor, como Cupertino (casa da Apple) e Mountain View (sede do Google).

Porém, existem outros polos pelo mundo. Embora não sejam tão famosos como o norte-americano, eles são tão importantes quanto. Conheça a seguir cinco regiões que concentram empresas tecnológicas e que fazem a diferença para seu país de origem – e até para o planeta.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

Porto Digital (Brasil)
Considerado como o maior polo de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) da América Latina, o espaço baseado em Recife (PE) é reconhecido internacionalmente. Com números expressivos, o Porto Digital abriga 250 empreendimentos, já gerou 6.500 empregos diretos e teve um crescimento de 31% a.a. nos últimos três anos. Inclusive, em 2014, o jornal britânico The Guardian destacou a iniciativa “Recife: The Playable City”, promovida pelo espaço, como uma das dez iniciativas que estão mudando a cultura no mundo.

Crypto Valley (Suíça)
Localizado no cantão de Zug, o polo tecnológico suíço reúne principalmente empresas de segurança digital. São cerca de 23 companhias focadas em serviços inovadores, como FinTech (tecnologia focada em finanças), moedas e algoritmos criptografados e certificados digitais. Embora as instituições do setor estejam por ali há mais de 50 anos, a região só ganhou o nome “Crypto Valley” recentemente, quando um grupo formou uma associação com tal alcunha. Dentre as empresas instaladas no local estão: Crypto AG e Bitcoin Suisse AG.

Tsukuba (Japão)
Tsukuba recebeu o título de “Cidade da Ciência”, pois é a casa de diversos institutos onde são conduzidas pesquisas em robótica e outras áreas da ciência e da tecnologia. Idealizado na década de 1970 pelo governo japonês, hoje conta com cerca de 50 institutos governamentais de educação e pesquisa. Entre eles estão: Agência Espacial de Exploração Aeroespacial do Japão (Jaxa), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada (AIST) e Universidade de Tsukuba.

Paris Axe Sud (França)
Conhecido como o “Vale do Silício da Europa”, o polo tecnológico francês foi idealizado pelo próprio governo em 1983. Próximo à Universidade de Paris, a região é responsável por conduzir o país para a evolução tecnológica no século XXI. Isso porque ele reúne em um só lugar empresas privadas, escolas de ponta e apoio governamental. Além das companhias de alta tecnologia instaladas por ali, o espaço é conhecido por apoiar um vasto catálogo de artes, como dança, teatro e ópera.

Daedeok Innopolis (Coreia do Sul)
Também conhecida como Daedeok Science Town, este polo tecnológico foi criado em 1973 e está localizado no distrito de Yuseong, na cidade de Daejeon. Lá, encontram-se mais de 20 institutos de análise e cerca de 40 centros de pesquisa corporativos. Entre eles: Electronics and Telecommunications Research Institute (ETRI) e Instituto de Pesquisa Aeroespacial da Coreia. A região também atrai empresas de TI de risco, o que acaba concentrando um grande número de PhDs em ciência.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.