Photo by Cristian Baron on Unsplash
6 mitos e verdades sobre o uso de smartphones 6 mitos e verdades sobre o uso de smartphones

6 mitos e verdades sobre o uso de smartphones

Dicas 5 de julho de 2019 Da Redação, com assessoria

Hoje, é possível realizar diferentes tarefas com um smartphone: pagar contas, fazer compras, conversar com amigos e familiares, assistir a filmes e séries, navegar pelas redes sociais e até contratar serviços.

A proximidade com o aparelho, inclusive, fez com que muita gente passasse a se sentir “especialista” no assunto. Assim, informações equivocadas sobre os cuidados para manter o celular em bom estado começaram a ser divulgadas. Para esclarecer de vez o que é real, o GetNinjas convidou Tatiana Moura, da assistência técnica de celular Fix Online, para esclarecer alguns mitos em torno deste tema. Confira!

Leia mais
Vai trocar de celular? Confira os principais modelos vendidos no Brasil
Guia de Compras: Por que é tão difícil escolher smartphone no Brasil?

Arroz salva os celulares que caem na água: Mito

Ele absorve apenas o líquido que fica na superfície. A água que atinge a placa só consegue ser extraída abrindo o celular e fazendo o procedimento conhecido como banho químico. Se o smartphone cair na água, não o ligue na tomada e procure uma assistência técnica o quanto antes. E atenção para a água do mar, que prejudica ainda mais o aparelho.

Pasta de dente tira o risco na tela do celular: Mito

Creme dental não resolve o problema e, além disso, pode entrar no LCD e prejudicar o funcionamento. Aqui, o ideal é usar uma tela de proteção de qualidade – de preferência de vidro, que é mais resistente.

Usar o smartphone com a tela rachada danifica o aparelho: Verdade

O celular pode continuar funcionando se o touch não tiver sido prejudicado, mas ao continuar utilizando o dispositivo, você corre o risco de comprometer o LCD. Neste caso, a situação fica mais complicada e só a troca de vidro não resolve o problema.

Bateria vicia: Mito

Isso acontecia com as antigas baterias de níquel. Hoje, os smartphones utilizam baterias íon de lítio, que não sofrem deste mal. “Pode carregar quando quiser”, afirma Tatiana.

Usar a bateria até o final para ser recarregada: Mito

Não precisa seguir esses ciclos completos de carga e descarga. Os smartphones atuais estão preparados para atender às necessidades de uso dos usuários modernos.

O celular precisa ser retirado da tomada quando a bateria atingir 100%: Depende

Deixar o celular plugado na tomada após completar a carga não compromete o aparelho desde que seja um carregador original ou de boa procedência. Um produto de má qualidade costuma não identificar que o smartphone chegou aos 100%, e continua passando corrente para o aparelho, o que pode fazer a bateria inchar e até explodir.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Por falar em celular, confira no álbum especial do 33Giga a evolução do aparelho:

 
 
<
>
Menu