Image by rawpixel.com
Mais da metade dos pais no Brasil conversam regularmente com os filhos sobre segurança online Mais da metade dos pais no Brasil conversam regularmente com os filhos sobre segurança online

O estilo de vida digital é cada vez mais adotado por famílias ao redor do mundo. Portanto, a segurança online é um tema relevante nas conversas entre pais e filhos. Uma pesquisa da AVG Online Security sobre a independência das crianças no universo digital, revelou que mais da metade (57,38%) dos pais no Brasil conversam regularmente com os filhos sobre suas atividades online, enquanto globalmente esse percentual é de 42%.

O estudo da AVG constatou ainda que 30,49% dos brasileiros têm conversas de tempos em tempos com seus filhos sobre o que fazem no mundo digital. Entre aqueles que não debatem muito sobre segurança online, 5,14% dos entrevistados afirmaram que simplesmente não querem, 3,72% disseram que não se sentem confortáveis, e 3,28% gostariam de fazê-lo, porém seus filhos não deixam debater o assunto.

Leia mais
Crianças na internet: veja dicas para proteger seus filhos
5 benefícios que smartphones e computadores podem oferecer às crianças
Saiba como evitar que as crianças assistam a vídeos impróprios no YouTube

Independência digital

Quando questionados sobre como definiriam a independência digital, 56,81% dos pais no Brasil (46% no mundo) disseram: “Quando meu filho é totalmente responsável pelo que publica e faz no mundo online, compreendendo as implicações ou consequências”. Outros 23,87% dos brasileiros (26,44% no mundo) disseram que seu filho seria considerado digitalmente independente, depois de conversar sobre os tipos de conteúdos não adequados para compartilhar ou visualizar nas plataformas digitais, além de orientá-lo sobre comportamentos corretos e inadequados no mundo digital.

Idade adequada

Quando se trata da idade para que uma criança seja considerada digitalmente independente, a escolha mais popular entre os entrevistados no Brasil (33,90%) é 18 anos, seguido por 15 anos (13,56%) e 19 anos ou mais (12,85%). Quase 1 em cada 10 entrevistados em todo o mundo, no entanto, consideraria um adolescente de 13 anos digitalmente independente. Já no Brasil, 6,5% dos entrevistados consideram 13 anos uma idade adequada. No mundo todo, 8% dos pais acreditam que menores de 12 anos podem ser digitalmente independentes, enquanto entre os brasileiros esse percentual é de 5,08%.

Metodologia

A pesquisa online foi realizada entre os usuários AVG no segundo semestre de 2018, gerando 9.485 entrevistados globalmente e 915 no Brasil. Todos os entrevistados tinham pelo menos um filho com menos de 18 anos, morando em casa.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

 
 
<
>
Menu