Tags

Especiais

Legalização de apostas esportivas online pode revolucionar o mercado

Créditos: Emilio Garcia on Unsplash

Não é ilegal fazer apostas esportivas online no Brasil. Isso ocorre porque o regime jurídico em vigência hoje coloca a atividade em um limbo jurídico, no qual não é possível apontar se é certo ou errado. Mas o processo de legalização total se aproxima do País. Já existem projetos no Senado Federal e na Câmara dos Deputados que visam legalizar as empresas do setor. Até porque, atualmente, elas movimentam nada menos do que R$ 4 bilhões por ano em território nacional. Só que essa quantia acaba passando à margem do sistema fiscal, pois não há qualquer tributação sobre ela.

Mas a indústria não pode ficar à margem da lei, existindo sem que o Estado crie um conjunto de regras que haja sobre ela. A grande questão, no entanto, é sobre as vantagens e desvantagens deste processo para o jogador. Será que vai compensar para aqueles que realizam suas apostas diariamente? Como cada ator do processo será atingido caso a legalização seja realizada? Descubra abaixo.

Leia mais:
Apostas online sem medo e com diversão garantida
Os mais famosos jogos virtuais de aposta

Como funcionam as casas de apostas hoje

Basta acessar a internet e digitar “casas de apostas” para que qualquer pessoa interessada em apostar no Brasil encontre diferentes empresas que oferecem este serviço. Mais do que isso. Basta assistir a um jogo de futebol pela televisão para ver que diversas empresas patrocinam estádios, times e emissoras. Na TV a cabo, inclusive, é mais do que comum ver anúncios durante a programação. Então, é tudo legalizado, certo? Não é bem assim.

As casas de apostas online não se localizam no Brasil. Elas estão baseadas em países em que as apostas são legais, e oferecem seus serviços a clientes brasileiros por meio da internet. Só que, desta forma, o Estado não vê a cor que é movimentado. E, por serem empresas de fora, elas não pagam impostos. Logo, o dinheiro roda a vontade sem que o Brasil arrecade nada. Outro detalhe é que o apostador não possui muitos direitos quando tem problema com as companhias. Não há garantias jurídicas que salvaguardem os consumidores.

E se as casas de apostas se tornarem legais?

Ao pensar no cenário de apostas esportivas pós-legalização, o panorama pode mudar bastante. O primeiro ponto é que, provavelmente, as casas terão que se localizar no Brasil, tendo sede e respeitando as exigências que qualquer outra empresa precisa para funcionar. Em alguns países, por exemplo, a lei também exige uma reserva capaz de garantir o pagamento de prêmios aos apostadores; em outros, demanda-se um capital social mais amplo para que a companhia tenha solvência necessária diante de problemas.

Outro aspecto que a legalização traz são os direitos dos apostadores, que deverão ter regras próprias na sua relação com as casas das apostas. Provavelmente, os sistemas de pagamento também serão mais rápidos e efetivos por se tratarem de empresas brasileiras.

Vantagens

O primeiro ponto em relação às vantagens da legalização está nos investimentos que as casas de apostas poderão realizar no País. Este tipo de capital pode proporcionar geração de empregos direitos e indiretos na indústria que nascerá. Sem contar que os patrocínios podem aumentar. Isso já acontece hoje, com diversos clubes de futebol, mas outros esportes, como tênis, basquete e modalidades olímpicas, podem se beneficiar deste dinheiro que entrará. Aqui, um exemplo real é o patrocínio da Betano no Clube Atlético Mineiro.

Outra vantagem é a arrecadação de impostos. O dinheiro de impostos das apostas viria bem a calhar neste momento problemático que o Brasil está vivendo. Notícias do ano passado estimam que os apostadores já movimentam R$ 20 bilhões. Isso só tende a aumentar depois da legalização.

Por fim, vale destacar os direitos do apostador. Hoje, os jogadores sabem que estão completamente descobertos na relação com as casas do setor. Por isso, é essencial escolher boas empresas, uma vez que, em caso de problemas, não há garantias jurídicas que protejam os direitos do consumidor enquanto apostador. Após a legalização isso mudará, já que será possível até mesmo demandar estes serviços na justiça, caso exista algum problema.

Desvantagens

Ainda assim, a legalização das apostas online pode trazer algumas desvantagens. A principal é justamente o pagamento de impostos. É possível que tanto as casas quanto os jogadores tenham que pagar mais impostos sobre a atividade do que pagam hoje – que é quase nada. O dinheiro  precisará ser declarado e deverá respeitar todas exigências que já existem para outros setores.

Para aqueles que já apostam, é possível imaginar que, como as casas de apostas precisarão pagar mais impostos, este dinheiro precisará sair de algum lugar. Ao observar países que legalizaram as apostas, a principal mudança observada é a oferta de cotações mais baixas visando uma compensação. Ou seja, provavelmente os jogadores terão de se acostumar em apostar com odds menos positivas do que as atuais.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.