Photo by pan xiaozhen on Unsplash
Interesse de crianças por e-commerces triplica; AliExpress é loja mais acessada Interesse de crianças por e-commerces triplica; AliExpress é loja mais acessada

Interesse de crianças por e-commerces triplica; AliExpress é loja mais acessada

Notícias 29 de julho de 2019 Da Redação, com assessoria 0

Em comparação com o ano passado, o interesse das crianças por compras online cresceu de 2% para 9% na América Latina, de acordo com dados da Kaspersky. Tal comportamento deve ser acompanhado pelos pais, que precisam fornecer orientações para garantir uma experiência online positiva e evitar que os pequenos compartilhem indevidamente informações pessoais ou bancárias com hackers ou que elas acabem sendo vítimas de fraudes financeiras.

Leia mais
10 principais ameaças enfrentadas por crianças e adolescentes na internet
Veja dicas para proteger crianças e adolescentes na internet
Qual é o tempo máximo de uso de eletrônicos para crianças e adolescentes?

De acordo com o estudo realizado pela Kaspersky, o crescente interesse das crianças em e-commerces é uma tendência mundial, mas a sua extensão varia em função da localização geográfica. O maior crescimento ocorreu na Rússia e na Comunidade dos Estados Independentes (23%), seguido pela América do Norte (15%), pela Europa e pelo Oriente Médio (11%), e pela Ásia e América Latina (9%).

Embora existam algumas diferenças regionais, as lojas mais procuradas pelas crianças, a nível mundial, são AliExpress, Amazon e eBay. Quando se trata de marcas chinesas em particular, as visitas crescem, constantemente, ano após ano. Roupas esportivas (Nike e Adidas), equipamentos eletrônicos (Apple e Samsung) e marcas de moda (Gucci, Vans, Supreme, Zara e Bershka) são os sites mais procurados pelo público mais jovem.

Importante reforçar que a pesquisa de produtos online, bem como a visita à páginas de marcas específicas, não significam necessariamente gastos reais. Esta atenção crescente das crianças para compras online não deve ser interpretada como uma necessidade de proibir tais atividades, mas que os pais prestem atenção aos hábitos e conversem com os seus filhos sobre os riscos e as precauções necessárias, estabelecendo algumas regras básicas.

Para que as crianças permaneçam em segurança na internet, a Kaspersky aconselha as seguintes medidas de prevenção:

– Alertar sobre o uso de redes Wi-Fi não confiáveis – como as públicas – para pagamentos online. Os pontos de acesso à internet podem ser facilmente “hackeados” para interceptar e roubar os dados dos usuários;

– Todos os pagamentos devem ser feitos na presença de um adulto até que os mais novos estejam suficientemente à vontade para fazerem sozinhos. Não se deve inserir informações do cartão de crédito em sites suspeitos ou desconhecidos;

– Ensinar as crianças a importância de se evitar o compartilhamento de dados pessoais, seja por telefone ou online. Certifique-se sempre que elas têm confiança para pedir ajuda, sempre que existir um problema ou se não tiverem a certeza de alguma operação;

– Proíba o compartilhamento de dados de pagamento (por exemplo, número de cartão de crédito, data de validade, CVV) com desconhecidos, incluindo amigos ou outros adultos. Certifique-se sempre que elas entendam que ninguém tem o direito de exigir essa informação da parte deles;

– Restringir a gravação automática de informações de pagamento nos dispositivos que, se roubados ou perdidos, podem cair em mãos erradas.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Por falar em crianças, confira 15 eletrônicos dos anos 1990 desconhecidos por (quase) todas as crianças de hoje:

 
 
<
>
Menu