Tags

Dicas

Fake news: você realmente sabe identificar notícias falsas?

26 novembro, 2019
Da Redação

*Por Frederico Franz, coordenador de comunicação do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB)

Fake news! Não se fala em outra coisa, dado que estamos em uma época especialmente propícia para a criação e divulgação desse tipo de conteúdo. Elas são o centro de uma discussão que envolve jornalismo, internet e democracia. Uma das definições possíveis para notícia falsa é “um conteúdo deliberadamente inverídico produzido propositadamente de forma a simular uma notícia verdadeira com o objetivo de favorecer algo ou alguém”.

A premissa por trás das fake news é o bom e velho ditado “uma mentira repetida mil vezes se torna verdade”. Em outras palavras, os produtores de conteúdo falso contam com a boa vontade das pessoas de espalhá-lo. A estratégia de construção de um “bom” material enganoso prevê o uso de técnicas para que o leitor passe por cima de qualquer razoabilidade e avalie o conteúdo apenas com a emoção.

Isso acontece por conta do “viés de confirmação”, uma tendência cognitiva que faz com que todo mundo tenha mais propensão a lembrar, pesquisar e interpretar informações que confirmem suas crenças e hipóteses. É aí que as redes sociais e o marketing digital entram em cena: os algoritmos fazem com que nossa navegação deixe um rastro de tudo que nos interessa. Portanto, hoje, é fácil oferecer a alguém exatamente o estímulo que essa pessoa precisa para entrar no loop do viés de confirmação. E se o conteúdo que dispara esse gatilho não existe, os criadores de notícias falsas o inventam.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Como identificar notícias falsas?

Embora o problema seja complexo, arrisco dizer que a solução passa pela alfabetização jornalística. É preciso dar ferramentas para que as pessoas sejam capazes de analisar se um conteúdo é baseado em fatos. Vejamos abaixo sete dicas que nos ajudam nesse processo:

1. Leia a matéria inteira – Muita gente só lê as manchetes e já compartilha. Porém, boa parte das notícias falsas é tão absurda que não resiste à leitura completa do texto.

2. Analise a linguagem – Em um texto jornalístico, os adjetivos normalmente são evitados. Se você encontrar muitos, fique alerta.

3. Cruze as fontes – Veja se as informações-chave da notícia também foram publicadas em outros veículos. Caso contrário, desconfie.

4. Busque a fonte original – Se uma matéria tem uma declaração, confira se a fonte realmente existe, se é uma autoridade naquele assunto e se, de fato, teria dado aquela entrevista.

5. Cheque as datas – Uma informação fora do contexto histórico pode gerar uma interpretação distorcida. Verifique se a notícia e a data do acontecimento coincidem.

6. Avalie a credibilidade do veículo – Veículos que fazem jornalismo, necessariamente, estão preocupados em comunicar informações verdadeiras. Avalie o histórico da publicação.

7. Hesite – Mesmo que a notícia confirme o que você sempre pensou, não compartilhe imediatamente. Faça o exercício “e se eu estiver errado?”.

Leia mais
Fake News: por que a cultura das notícias falsas cresce no Brasil e o que você pode fazer para identificá-las
Como denunciar fake news no WhatsApp?
Em 36 horas, estudantes criam plugin que identifica notícias falsas no Facebook

Abaixo, relembre algumas das maiores farsas que já foram veiculadas pela internet:

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.