Empresa desenvolve robô que faz Parkour; veja o vídeo Empresa desenvolve robô que faz Parkour; veja o vídeo

O Atlas, o robô humanóide inventado pela Boston Dynamics, tem surpreendido a todos com suas incríveis habilidades, como correr e fazer backflips. Em um clipe recente postado pela empresa em seu canal no YouTube, o robô acaba de receber uma atualização que supera tudo o que fez até agora. No vídeo, o ele pode ser visto fazendo parkour, uma disciplina de treinamento que surgiu de um programa de exercícios de obstáculos originalmente desenvolvido e usado pelos militares.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Todos esses “truques” são possíveis graças a 28 articulações rotativas e uma combinação de LiDAR e Stereo Vision. Usando todo o seu corpo, o robô pula sobre um tronco e consegue passar por uma série de obstáculos verticais. A agilidade do Atlas é verdadeiramente notável e é facilmente comparável a indivíduos fisicamente aptos e, sem dúvida, melhor do que as pessoas que não têm inclinação ao exercício.

A Boston Dynamics mostrou claramente como os humanos são hábeis quando se trata de inovar e atualizar a tecnologia. No entanto, por mais incrível que a demonstração em vídeo possa ser, as pessoas nas mídias sociais rapidamente resolveram suas preocupações em relação ao rápido desenvolvimento do robô e aos perigos que ele pode causar às pessoas e à sociedade.

As pessoas expressaram seus medos sobre as implicações dos robôs para o futuro. Um usuário fez referência ao filme O Exterminador do Futuro, longa de ficção científica de 1984, no qual robôs dominam o mundo para destruir a raça humana.

Imagine-se andando pelas ruas quando, do nada, um robô corre e persegue você apenas para atacá-lo ou roubar sua mochila. Seria perturbador se os robôs fossem envolvidos em crimes como roubar casas e matar uns aos outros em guerras. Por isso, é preciso garantir que a inteligência artificial não caia nas mãos erradas e não seja transformada em armas e maquinaria mortal.

Outra preocupação que esse avanço pode representar é a capacidade dessas máquinas e robôs de dominar a força de trabalho, já que eles são capazes de executar tarefas feitas por seres humanos no dia a dia. Se os robôs estão fazendo tudo o que os humanos podem fazer, as pessoas serão consideradas inúteis?

Leia mais: 
Conheça o robô pizzaiolo que prepara 120 pizzas por hora
Cientistas boicotam universidade sul-coreana que quer desenvolver robôs assassinos

“É incrível ver um robô fazendo Parkour e tendo todas as habilidades e recursos que as inovações e os avanços no mundo da tecnologia tornaram possíveis”, disse o engenheiro Renan Batista Silva. O que é assustador, no entanto, é a possibilidade de abuso de tal conhecimento, habilidade e poder que pode levar ao uso de robôs para colocar seres humanos uns contra os outros.

As pessoas só veem essas histórias distópicas sendo retratadas em séries e filmes fictícios. Entretanto, com esse avanço, um horrível cruzamento das telas para o mundo real pode estar se aproximando.

*O artigo foi elaborado pela Silicon Minds, empresa do Vale do Silício, nos Estados Unidos, que usa Inteligência Artificial para investir em marketing pessoal na internet.

Veja mais vídeos do robô que faz Parkour e de outros projetos da Boston Dynamics

Menu