Tags

Audio & Vídeo

Testamos: grandalhão, Echo Studio tem som poderoso e Alexa

Créditos: Divulgação/Amazon

A Amazon lançou em junho o Echo Studio no Brasil – com a queridinha Alexa e todas as funções já conhecidas. O grande diferencial do aparelho são seus cinco alto-falantes direcionais integrados, que prometem uma experiência de som de extrema qualidade pelo preço sugerido de R$ 1.699.

Leia mais:
Echo Dot com relógio tem LED que se adapta ao ambiente
Testamos: Novo Kindle alia beleza a bom custo-benefício

Primeiras impressões

O primeiro ponto que chama a atenção logo de cara é a aparência do Echo Studio. O maior da família – com 20,6 x 17,5 cm e 3,5 kg –, ele é todo envolto no tecido cinza escuro já conhecido nesses dispositivos. Os quatro botões (ligar, bloquear o microfone e aumentar e diminuir o volume) ficam na parte superior. Enquanto a saída de energia, a entrada para cabo auxiliar/mini linha óptica e a entrada micro-USB estão no pé/atrás no dispositivo.

Quando ligado na tomada, o Echo leva alguns segundo para fazer uma análise acústica do cômodo em que foi colocado. Nesse processo, ele vai ajustar os filtros de áudio para otimizar a saída de som no ambiente independentemente de onde ele for colocado (o que é bem interessante!).

Raio-X


Echo Studio
Cor: Preto
Alto-falantes: três alto-falantes mid-range de 2” (51 mm), um tweeter de 1” (25 mm) e um woofer de 5,25” (133 mm)
Dimensões (altura x diâmetro): 206 x 175 mm
Peso: 3,5 kg
Preço sugerido: R$ 1.699
Pontos positivos: potencia sonora, áudio 360º, adaptação ao ambiente
Pontos negativos: preço, peso
Site: aqui

Experiência sonora

O Echo Studio é equipado com três alto-falantes mid-range de 2” (51 mm), um tweeter de 1” (25 mm), um woofer de 5,25” (133 mm), além de contar com suporte à tecnologia Dolby Atmos e Dolby 5.1. Essas especificações permitem ao dispositivo entregar o que a empresa propõe: som de alta potencia.

Isso se deve, mais especificamente, ao posicionamento estratégico desses cinco-alto falantes. Um dos mid-range fica na parte superior do Echo Studio, virado para cima. Já na frente estão os outros dois mid-range (um virado à esquerda e outro à direita), o Woofer  (direcionado para baixo) e o Tweeter (na posição frontal), como mostra a imagem abaixo.

Pode-se dizer até que a capacidade sonora do dispositivo é “exagerada” (entre muitas aspas) para cômodos pequenos e médios, levando em consideração sua capacidade máxima – que é poderosíssima para preencher grandes espaços. Por outro lado, nos ambientes menores, isso permite ter uma experiência excelente mesmo com o volume em 1/3 de seu potencial total. Enquanto a distribuição de som 360º (citada acima) traz uma imersão muito bacana para o ouvinte, já que espalha o som por todo o ambiente e permite identificar cada detalhe das músicas.

Vale a pena?

O dispositivo Echo mais básico, o Echo Dot, custa R$ 249 e é mais do que o suficiente para alguém que busca um produto compacto e que tenha uma assistente virtual simpática à disposição. Mas se o desejo é um aparelho que, além da inteligência e funções da Alexa, tenha uma experiência sonora de alta qualidade, o Echo Studio pode ser o aparelho ideal para você.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.