Photo by Breakslow on Unsplash
Autenticação biométrica: é possível roubarem sua digital? Autenticação biométrica: é possível roubarem sua digital?

Recentemente, foi descoberto que impressões digitais de mais de 1 milhão de pessoas, bem como informações de reconhecimento facial e outros dados pessoais de usuários – que eram de responsabilidade de uma empresa do Reino Unido – estavam disponíveis de forma pública em um banco de dados. As informações são do The Guardian.

Leia mais
Reconhecimento facial x Invasão de privacidade: até que ponto a tecnologia é segura?
Biometria na mira dos cibercriminosos: novas artimanhas ameaçam caixas eletrônicos
Especialista dá dicas sobre como não deixar sua vida exposta na internet

Boa parte das pessoas imaginam que apenas dados pessoais, fotografias, entre outros documentos, podem ser vazados. Na verdade, não. A autenticação biométrica também pode. E essas informações são um alvo tão valioso para os cibercriminosos quanto nomes de usuários e senhas. Isso porque é possível usá-las para falsificar a identidade de alguém em ataques massivos e direcionados.

Esse tipo de ciberataque mostra como é importante para as empresas proteger as informações dos clientes. Até porque, no caso de uma violação de dados, o aviso usual para alterar senha se mostra inútil, já que o usuário não pode alterar sua digital.

“Recomendamos fortemente que a biometria seja usada apenas como uma alternativa para nomes de usuários, não para senhas. Se uma senha cair em mãos erradas, você poderá alterá-la. Se isso acontece com a sua digital, ela estará marcada para sempre”, alerta David Emm, pesquisador de segurança da Kaspersky.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Já que o assunto é cibersegurança, conheça 15 hackers famosos e suas façanhas:

 
 
<
>
Menu