Promobot V.4: robô policial digitaliza impressões digitais e reconhece rostos de criminosos

Promobot V.4: robô policial digitaliza impressões digitais e reconhece rostos de criminosos

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

23/10/2019 | 10:30


Atualizada às 10h28

A Promobot, fabricante russo de seres autônomos, apresentou nesta semana versão demo de um robô policial. Chamado de V.4, o modelo apareceu pela primeira vez na feira de segurança XXIII Interpolitex.

Leia mais
Guia de Compras: Por que é tão difícil escolher smartphone no Brasil?
Conheça os celulares mais estranhos já lançados

O Promobot V.4 pode reconhecer rostos e fala, se comunicar com pessoas, se mover autonomamente evitando obstáculos. O novo policial promete ajudará policiais em locais cheios com grande movimentação.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

1
Vai ficar pequeno para a gloriosa Boston Dynamics 

Ele poderá digitalizar impressões digitais e exibir informações disponíveis sobre a pessoa a pedido do funcionário, se estiver no banco de dados do Ministério de Administração Interna (russa, no caso). Isso tornará o processo de reconhecimento mais fácil e rápido.

“Se a pessoa reconhecida corresponder a uma pessoa do banco de dados de procurados, o robô informará o nome, a hora e o local da detecção em segundo plano”, diz o diretor de desenvolvimento da Promobot Oleg Kivokurtsev. “Os robôs não têm o direito de realizar ações operacionais por conta própria. Assim, o nosso V.4 se torna um assistente de um policial em locais de grande movimentação: em aeroportos, metrô, e eventos de massa.”

 

“Se a pessoa reconhecida corresponder a uma pessoa do banco de dados de procurados, o robô informará o nome, a hora e o local da detecção em segundo plano”, diz o diretor de desenvolvimento da Promobot Oleg Kivokurtsev. “Os robôs não têm o direito de realizar ações operacionais por conta própria. Assim, o nosso V.4 se torna um assistente de um policial em locais de grande

2

massa.”

Com a ajuda do robô, os policiais também poderão adicionar rapidamente infratores ao banco de dados do Ministério de Administração Interna: o robô está equipado com um scanner de passaporte, um scanner de impressões digitais e uma câmera fotográfica. Isso permitirá adicionar todos os tipos de dados sobre uma pessoa em apenas alguns segundos.

Essa tecnologia poderá também ser implementada no Brasil. Isso poderá ocorre pelas mãos da Umbô, responsável pela “tropicalização” de todas as tecnologias desenvolvidas pela empresa.

Na galeria, confira os testes já realizados pelo 33Giga:

 
 
  • novo-kindle-2019
  • beats-studio3-wireless
  • JBL Tune 110 BT. O teste completo você vê em http://tinyurl.com/yb6ecbmf
  • Sony_Xperia XZ2_Preto
  • Fone JBL T450BT. O teste completo em https://wp.me/p7AVMp-eKM
  • Testamos: por R$ 330, caixa de som Pulse é resistente à água e dura mais de cinco horas
<
>