Tentativas de golpes contra empresas online dobram em um ano, diz estudo

Tentativas de golpes contra empresas online dobram em um ano, diz estudo

Da Redação
Do 33Giga

09/10/2019 | 09:03


Atualizada às 12h13

As vendas no comércio eletrônico aumentam a cada ano. De 2017 para 2018, foi registrado um crescimento de 12% nas transações online no Brasil, segundo dados da Ebit|Nielsen. Datas comemorativas como o Dia das Crianças, Black Friday e Natal são responsáveis por estimular significativamente esse movimento. No entanto, com o crescimento das vendas, também aumentam as tentativas de golpes contra empresas.

Leia mais:
33% dos incidentes de cibersegurança ocorrem por falha humana
Fake clique: fraudes em publicidade digital geram prejuízos de US$ 42 bi

A Emailage, empresa de prevenção de fraudes, registrou um acréscimo de 100% no número de ataques reportados na América Latina, de setembro de 2018 a setembro 2019. “Isso significa que as empresas estão documentando, analisando e reportando mais golpes. Entretanto com o aumento das vendas online e a profissionalização das equipes anti-fraude, os fraudadores também se organizam e se profissionalizam ainda mais”, explica Luciana Lello, gerente geral da Emailage para a América do Sul .

O golpe mais comum é o phishing, que consiste em buscar “iscas” no ambiente virtual para roubar dados dos usuários, como logins, senhas e até informações de cartão de crédito. De acordo com o relatório 2019 Verizon Data Breach Investigations Report, essa fraude foi responsável por 1/3 dos vazamentos de dados ocorridos no último ano.

Os ataques normalmente ocorrem por meio de mensagens de campanhas de e-commerces ou bancos. A fraude começa com um comunicado contendo um link promocional que é enviado por e-mail, SMS ou ainda mensagem de Whatsapp. Este link leva a vítima para uma página falsa, ou dá acesso do dispositivo da pessoa ao fraudador.

Nos últimos meses, entre os golpes mais recorrentes está o anúncio de vendas em leilões. Por meio deste, o fraudador entra em contato com o anunciante pelo celular, dizendo que há erros em seus dados cadastrais e, em seguida, envia para a vítima uma mensagem SMS com um código. Quando a pessoa informa a combinação recebida, o fraudador consegue o controle total do app ou do dispositivo.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

 
 
<
>