Tecnologia de comando por voz cresce no mercado de games e promete ser o controle do futuro

Tecnologia de comando por voz cresce no mercado de games e promete ser o controle do futuro

Da Redação
Do 33Giga

10/01/2019 | 08:22


Atualizada às 12h22

A tecnologia de comando por voz está ganhando cada vez mais espaço entre os usuários. O uso de assistentes com essa ferramenta, como a Siri e a Alexa, já se tornou algo prático e usual. Agora, o mundo dos games parece ser o novo destino desta novidade. O comando de voz aponta como um possível controle do futuro para os consoles. Alguns jogos, inclusive, já possuem essa compatibilidade e com um funcionamento bem eficiente.

Leia mais
Aplicativos leem em voz alta o que está na tela do computador ou celular
Descubra quais jogos já foram confirmados para 2019

O cenário dos games começou a mudar com o crescimento da tecnologia de realidade virtual. Atualmente, segundo pesquisa realizada pela companhia IDC, este mercado de jogos conseguiu faturar cerca de US$ 5 bilhões em 2016. Além disso, a previsão é que ele cresça quase 70% até 2022. Essa tendência abre espaço para outras inovações nos games, como o comando de voz para substituir controles tradicionais.

As plataformas que usam o comando de voz também estão em alta no mercado. Segundo a empresa eMarketer, mais de 30 milhões de pessoas utilizam, de forma ativa, algum tipo de assistente de voz. Os smartphones são os mais usados, seja com a Siri ou com o Google Assistant. Porém, algo que tem crescido no mercado internacional são dispositivos como o Amazon Echo. Ele é uma espécie de caixa de som inteligente, com várias funções, e que responde apenas aos comandos de voz da Alexa. Atualmente,
cerca de 35 milhões de usuários utilizam o produto todo mês.

Comando de voz nos games

Essa tecnologia não demorou para chegar no universo dos games. Afinal, este mercado é uma das grandes forças econômicas na atualidade. Segundo dados e números divulgados pela Newzoo, os jogos eletrônicos vão render quase US$ 2 bilhões por ano futuramente. Sendo assim, é onde os principais investimentos e novidades costumam aparecer primeiro.,

Os comandos de voz acabaram criando um estilo diferente de game interativo. Chamada nos Estados Unidos de interactive radio drama, essa categoria de jogo está disponível especialmente em plataformas como a Amazon Echo e smartphones. É uma história narrada, em que em certos momentos, só é possível realizar escolhas que mudam o destino e os acontecimentos do jogo com a fala. A Earplay, por exemplo, é uma das principais produtoras desse estilo, que já teve alguns sucessos no mercado, como Codename Cygnus e Jurassic World Revealed.

Os games para computador também começaram a ganhar esta opção. O programa VoiceBot tem sido utilizado como um substituto dos controles. Ele realiza a compatibilidade entre os jogos e os comandos para que seja possível usar a voz, e não as mãos, para realizar qualquer ação com os personagens. O resultado é uma opção de controle completamente diferente, e que poder tornar os games mais acessíveis para as pessoas com algum tipo de deficiência.

Jogos de sucesso como Grand Theft Auto V, FarCry, Skyrim e Assassin’s Creed possuem compatibilidade com a lista de programas e jogos da VoiceBot. Além disso, a popular plataforma de games Steam, que possui mais de 15 milhões de usuários ao redor do mundo, tem funcionalidade direta com ele.

O futuro da tecnologia

Porém, até onde esta tecnologia pode substituir os controles? A resposta pode estar nos campeonatos de eSports. Atualmente, estes torneios são os principais responsáveis por ditar o futuro do cenário gamer. Algumas empresas de tecnologia investem pesado, seja com patrocínios ou premiações, justamente pela resposta que este mercado entrega. Por isso, essas competições se tornaram um fator essencial no setor de games.

Em 2018, por exemplo, a equipe dinamarquesa Astralis entrou para a história dos torneios de Counter-Strike: Global Offensive. Ela conseguiu o feito inédito de vencer o Intel Grand Slam, que possui uma premiação de US$ 1 milhão para o time que vencer quatro mundiais durante a temporada. Agora em 2019, a equipe brasileira MIBR sonha em repetir o feito dos rivais europeus. No entanto, segundo números do portal de eSports da Betway, a tarefa não será fácil. Os brasileiros possuem apenas 20% de chance de conquistar o feito, ficando atrás da favorita Astralis e de outras três equipes.

Caso os campeonatos de eSports comecem a usar comandos de voz nos jogos, é bem provável que essa tecnologia tenha mais espaço como alternativa aos controles tradicionais. Porém, mesmo que Overwatch, League of Legends, Counter-Strike e World of Warcraft já tenham compatibilidade com o VoiceBot, por exemplo, a tecnologia precisa evoluir muito e ficar mais eficiente para ser considerada.

No entanto, já vimos com os óculos de realidade virtual que algumas tecnologias evoluem de forma rápida e eficaz. Mesmo que não seja para hoje, os comandos de voz ainda possuem um potencial de crescimento, principalmente em jogos de estilos mais lentos, como é o caso de Minecraft.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

E já que o assunto é games, descubra os 50 jogos para videogame mais vendidos de todos os tempos:

 
 
<
>