Tags

Especiais

Como a segunda onda da pandemia afeta os mercados Forex?

Créditos: Photo on Visualhunt.com
2 novembro, 2020
Da Redação

A segunda onda da pandemia do coronavírus já está aqui. A maioria dos países da Europa está novamente aplicando políticas restritivas para retardar o avanço das infecções e o aumento das hospitalizações e mortes.

Nas últimas semanas, o número de casos ativos de coronavírus na Europa triplicou. Após a situação mais calma do verão, o outono está novamente trazendo caos e incerteza para a saúde dos cidadãos e também para as economias. Haverá novos confinamentos gerais? As indústrias ficarão novamente paralisadas? Isso afetará o euro e os mercados acionários europeus?

Leia mais:
Os 5 maiores erros cometidos por usuários de aplicativos de namoro
Encontro seguro? Site de relacionamento facilita testes de covid-19 entre usuários
8 dicas para se dar bem em sites de relacionamento

Nos Estados Unidos, as eleições presidenciais determinarão a direção do país para os próximos quatro anos. Os mercados reagirão ao resultado e a economia sentirá os efeitos. Por enquanto, há uma melhoria na situação econômica, mas é mais lenta do que o esperado.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Os casos de coronavírus nunca foram tão baixos como na Europa. Nos EUA, a primeira onda ainda está ativa e não parece que o impacto da pandemia sobre a saúde dos americanos será reduzido a curto prazo. Como estas duas questões afetarão o dólar, que tem sido mais fraco recentemente em relação ao euro? Será esta uma oportunidade interessante para investidores mais habilidosos e atentos?

Como a primeira onda da pandemia afetou os investidores

Em março, as primeiras medidas severas contra a pandemia incluíram o confinamento domiciliar e o fechamento temporário de todas as empresas e atividades não essenciais. Como resultado, as economias europeias sofreram uma contração em seus números do Produto Interno Bruto, bem como grandes quedas nos mercados de ações.

Além disso, por contágio, as bolsas de valores americanas sofreram um choque temporário do qual somente se salvaram algumas empresas mais resilientes ou com características mais propícias para suportar a crise, como a tecnologia.

Por sua vez, os mercados cambiais se tornaram mais voláteis. Investir nos mercados Forex, devido a essa volatilidade, significa expor-se a riscos bastante altos, especialmente se negociar contratos por diferença (CFDs) com alavancagem.

Os países europeus reagiram à crise do primeiro surto de coronavírus com um pacote excepcional de ajuda econômica a ser compartilhado entre os parceiros da UE durante os próximos anos. O objetivo é reconstruir as economias europeias danificadas pelo vírus, mas agora elas enfrentarão novamente uma situação crítica se as infecções continuarem a aumentar e a vida não puder voltar ao normal, como era antes do vírus, por muito tempo.

O que acontecerá com os mercados europeus nas próximas semanas? O que acontecerá com o euro, que enfrentou uma enorme crise há alguns anos e resistiu quando ninguém pensava que aconteceria? E quantas pessoas perderão seus empregos, fecharão suas empresas e precisarão do subsídio de desemprego pago pelos Estados em crise? Estas são perguntas para as quais os investidores estão procurando respostas.

Comércio Forex durante a segunda onda da pandemia

A segunda onda de coronavírus na Europa ameaça atacar novamente os elementos macroeconômicos: taxa de desemprego, PIB, confiança dos consumidores e gastos privados. Para traders profissionais que apesar de tudo decidem entrar nos mercados Forex, pode ser útil seguir algumas recomendações e conhecer as características mais marcantes destes mercados:

  • Alta volatilidade: a volatilidade é uma das principais características dos mercados Forex. É possível obter lucros com isso, mas também é possível sofrer grandes perdas. É necessário investir com cautela e depois de estudar bem os mercados.
  • Grande variedade de produtos: a oferta de investimento é muito grande. É necessário estudar todas as opções e conhecer as características dos diferentes tipos de contas. Por exemplo, pode ser interessante para um trader iniciante saber como o que é uma conta cent e como funciona.
  • Mercados muito líquidos: o volume de operações é muito alto, portanto a liquidez é garantida e é superior à de outros mercados.
  • Operativa 24 horas: é possível negociar a qualquer dia e a qualquer hora. Também, desde qualquer lugar, graças a aplicações móveis e ferramentas de comércio on-line.

O comércio Forex pode acarretar altos riscos e isso aumenta quando se negocia com alavancagem. É por isso que é necessário estudar os mercados antes de começar a investir e conhecer a fundo o funcionamento da operação alavancada, se você realiza negociação Forex online.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.