Tags

Notícias

Cineasta brasileiro produz o primeiro longa de realidade virtual em 3D

Créditos: Divulgação
24 outubro, 2016
Da Redação, com assessoria

O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski anunciou que irá produzir, em Los Angeles, o primeiro filme de ficção em realidade virtual em 3D do mundo. Batizado de Nano Éden, o longa terá cerca de 65 minutos e contará a história de um casal que, prestes a morrer, assina um contrato para terem seus cérebros codificados e baixados em um computador, lugar em que poderão ser feliz para sempre.  A expectativa dos produtores é que o filme esteja pronto no primeiro trimestre de 2017.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

O longa será lançado em parceria com a Synaptic VFC – responsável pelos efeitos especiais de grandes filmes como Homem de Ferro e Alice no País das Maravilhas. O cineasta responsáveldefende que a maioria dos projetos de realidade virtual foca no que se chama de “experiência virtual”, mas poucos usam essa tecnologia para contar histórias com personagem como é feito no cinema tradicional.

Bydlowski ainda detalha que atualmente os projetos de realidade virtual utilizam várias câmeras capturando 360 graus. Na opinião dele, isso é uma alternativa válida como “experiência” para documentários que queiram filmar de modo passivo tudo que está ao redor. Por outro lado, este tipo de produção, não só deixa o projeto mais caro porque precisa de muitas câmeras e memória, mas também faz o espectador perder o foco.

Em Nano Éden o processo vai acontecer de maneira diferente. O filme será gravado com apenas uma ou duas câmera para capturar cada trecho dos 360 graus separadamente e com mais controle. Para costurar as imagens de uma câmera para outra serão usadas animações e efeitos especiais. Desta maneira, depois que esta produção estiver completa, o cineasta poderá gravar partes do mundo virtual e transforma-lo em um filme tradicional em tela de cinema 2D ou 3D de maneira eficaz, especialmente em uma indústria que tenta cada vez mais utilizar todos os veículos possíveis para distribuição de filmes.

Por meio da história do casal Harriet e Peter, o longa quer trazer à tona a reflexão e o alerta contra a fé absoluta no computador. O elenco contará com os atores Scott Allen Rinker, da série Star Trek Enterprise, e Jerome Chavet. A direção de fotografia e efeitos especiais fica nas mãos de Shant Jordan, responsável pelos efeitos especiais do filme de ficção O Dia Depois de Amanhã.

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.