Chega de pânico: buscas por sintomas no Google trarão resultados revisados por médicos Chega de pânico: buscas por sintomas no Google trarão resultados revisados por médicos

A internet mudou a relação das pessoas com a informação. Basta um clique para se informar sobre determinado assunto. Na saúde, isso não é diferente. Uma prática comum entre os internautas é buscar por sintomas. Para ser mais exato, uma em cada 20 pesquisas realizadas no Google no mundo são sobre tal tema. E para garantir retornos mais coerentes, a partir de hoje, o buscador passa a exibir resultados revisados por médicos. Assim, ao pesquisar por dor no joelho depois da corrida, um painel informativo de condições relacionadas, tratamentos, entre outros, será apresentado.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

Em março de 2016, o Google e o Hospital Israelita Albert Einstein lançaram um projeto que trazia resultados curados e revisados pelo hospital quando as pessoas procurassem por doenças e condições. O anúncio de hoje, expande essa iniciativa e passa a oferecer aos brasileiros informações relevantes e confiáveis verificadas por médicos nas buscas realizadas por sintomas.

O Brasil é o primeiro país a ter a solução totalmente adaptada e localizada para o português, depois do lançamento nos Estados Unidos, em junho de 2016. Os engenheiros do Google de Belo Horizonte (MG) foram os responsáveis por essa inovação dos resultados nas buscas.

Métodos contraceptivos
Além da busca por sintomas, o Google e o Einstein também apresentam hoje painéis informativos para quando as pessoas buscarem sobre métodos contraceptivos. Da mesma forma, todo conteúdo foi curado e revisado por médicos do hospital e oferecerá às pessoas mais facilidade para navegar e entender melhor as características de cada método.

Ambos os lançamentos estarão disponíveis hoje para os brasileiros nos dispositivos móveis pelo aplicativo do Google, para Android e para iOS. Os painéis sobre métodos contraceptivos também poderão ser visualizados na versão desktop.

Menu