Câmera, ventilador e até babá eletrônica: conheça métodos curiosos de invasão Câmera, ventilador e até babá eletrônica: conheça métodos curiosos de invasão

Se antes os hackers usavam e-mails para infectar usuários, hoje, os ataques são mais desafiadores. Tem até quem utilize os ventiladores dos computadores e notebooks para roubar informações. A seguir, o 33Giga separou quatro métodos não convencionais que os cibercriminosos usaram para ter acesso a dados – ou apenas brincar com suas vítimas.

Leia mais
Site mostra se seus dados já foram vazados por hackers
Brasileiros preferem ter casa ou carro roubados a ter redes sociais hackeadas
Tem até 24 anos? Cuidado! Você é o alvo perfeito para hackers

Ventilador

O Centro de Pesquisa em Cybersegurança, na Universidade Ben-Gurion, em Israel, tem como passatempo encontrar brechas para ataques cibernéticos. Em uma de suas experiências, o grupo descobriu que era possível infectar uma máquina por meio dos seus ventiladores. Um vírus chamado de Fansmitter faz com que o barulho do ventilador fique mais alto e consiga produzir uma frequência acústica específica. Porém, o processo é lento e só consegue copiar senhas.

Símbolo “Paz e amor”

Se você tira fotos com os dedos fazendo o símbolo “Paz e amor”, é melhor parar. Isso porque o Instituto Nacional de Informática do Japão (NII, na sigla em inglês) descobriu que é possível roubar as impressões digitais de uma pessoa a partir de uma imagem. Com os dados biométricos, o cibercriminoso pode conseguir desbloquear um smartphone e até acessar sua conta no banco.

Câmera digital

Seja no computador, notebook ou celular, um hacker que descobre a senha do dispositivo pode facilmente ter a chance de monitorar o usuário pela câmera digital. Para impedir o acesso destes cibercriminosos, algumas pessoas cobrem a câmera com um pedaço de fita ou post-it. O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, e o ex-diretor do FBI, James Comey, são alguns dos adeptos da tática.

Babá eletrônica

Até uma babá eletrônica pode ser alvo dos hackers. Pelo menos foi isso o que ocorreu com um casal em Cincinnati, Ohio (EUA). Adam e Heather Schreck colocaram sua bebê de 10 meses no berço ao lado do monitor e foram dormir. No meio da noite, foram acordados com o berro de um homem vindo do quarto da criança. Porém, ninguém tinha invadido a casa. O som estava sendo reproduzido pela babá eletrônica.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Embora estes ataques sejam reais, às vezes, os cibercriminosos apenas enganam os internautas para roubar informações. Relembre alguns boatos que se espalharam pela web e pelas redes sociais:

 
 
<
>
Menu