Tags

Dicas

AVG, Avira e 360 Security são os antivírus mais inseguros para celular, diz pesquisa

29 novembro, 2017
Da Redação, com assessoria

Desde 2014, o número de usuários de celulares ultrapassou o de desktops, segundo dados da ComScore. É fato que hoje muita gente anda com um minicomputador em mãos, acessando a internet sempre que quiser. Mas tudo tem seu lado negativo. Com o amplo acesso à web, os smartphones não estão imunes a vírus. Por isso, foi necessária criação do mobile security, uma versão do internet security para celulares Android.

O problema é que, ao contrário dos antivírus de computador, as opções para smartphones deixam muito a desejar na hora de combater malwares. Essa foi à conclusão da PROTESTE, que avaliou 22 versões pagas e gratuitas de antivírus para celular. A análise foi realizada pela primeira vez.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Antivírus apenas para Android
No teste realizado, foram avaliados somente antivírus para celulares com sistema operacional Android. Isso porque não há mobile security para aparelhos com iOS, já que esse software é mais fechado, o que impede a ação dos malwares e a necessidade de existirem antivírus.

Para descobrir o desempenho das soluções no Android, a PROTESTE realizou três testes. No primeiro, foram instalados 500 tipos de malwares nos celulares e, em seguida, foram rodados os antivírus para verificar quantos eles conseguiriam identificar. E aí vem a primeira surpresa: enquanto há produtos que detectaram e bloquearam praticamente todos (como ESET, BitDefender e G Data), outros deixaram escapar a maioria das ameaças (o CM Security só percebeu 157 delas). No geral, boa parte não detectou nem 80% dos problemas.

No segundo teste, a Associação simulou 500 ataques de phishings. Os técnicos entraram em sites e coletaram dados do aparelho (inclusive, as senhas do usuário). O resultado foi ainda pior nesta etapa: nenhum antivírus conseguiu detectar a totalidade. O melhor foi o Kaspersky, que encontrou 372 ameaças. Já o 360 Security não identificou um phishing sequer. Vale ressaltar ainda que nove soluções informaram que não atuam contra phishings.

Na última análise da PROTESTE, foi feito o download de 50 tipos de arquivo contendo malwares. A Associação tinha duas intenções com este teste: ver se o antivírus detectaria a ameaça antes que o arquivo fosse baixado e checar se, após o download, o antivírus identificaria o problema ao realizar o escaneamento. O resultado foi que 12 produtos não avisaram a ameaça logo de cara.

G Data e Kaspersky, entretanto, surpreenderam na segunda análise, ao apontarem 44 e 43 malwares no escaneamento, respectivamente. Já o McAfee foi o melhor na primeira análise, alertando para 45 ameaças antes que o arquivo fosse baixado. E, após o download, ele ainda conseguiu detectar mais duas ameaças. Assim, atingiu quase 100% de eficácia na última etapa.

Leia mais
Golpe do WhatsApp: veja 3 dicas básicas para baixar aplicativos com mais segurança na Google Play
Caiu em um golpe no WhatsApp? Saiba o que pode acontecer com seu smartphone
Sem instalar nada: veja como encontrar o antivírus nativo do Android

Mais testes
Outro aspecto importante na análise da PROTESTE foi a privacidade dos dados. Foi avaliado se os antivírus, na hora da instalação, passam dados não criptografados para o servidor dos aplicativos. Isso aconteceu com Norton, McAfee, Avira, Avast e 360 Security. Os cinco enviaram informações sobre o número de série do aparelho aos seus servidores e de terceiros. Porém, os dois últimos mandaram de forma não criptografada.

No geral, os antivírus não são difíceis de instalar e não oferecem grandes dificuldades de uso. Possuem uma configuração padrão aceitável na maioria dos casos. E a memória do celular não ficará muito comprometida com o aplicativo. O que mais consome memória RAM é o 360 Security (149 MB), mais que o dobro de vários modelos. O Lookout foi o que usou menos espaço (24 MB).

Apesar dos resultados de desempenho decepcionantes, a PROTESTE indica que a melhor opção de antivírus para Android é o ESET (baixe aqui). A boa notícia é que a versão gratuita é quase tão boa quanto a paga. A Associação, entretanto, aconselha que os usuários passem longe de três soluções. São elas: 360 Security, AVG (versão gratuita e paga) e Avira (apenas opção gratuita).

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

Newsletter

Receba com exclusividade nossos conteúdos e o e-book sobre segurança na internet.