Ameaça voltada à geração ilegal de bitcoins atinge a internet brasileira Ameaça voltada à geração ilegal de bitcoins atinge a internet brasileira

A ESET, fornecedora de soluções para segurança da informação, anunciou a identificação de uma nova ameaça virtual envolvendo mineração da moeda virtual bitcoin. A ação maliciosa está ativa desde 2013 e, por meio dela, cibercriminosos aproveitam recursos de computadores infectados para gerar os bitcoins.

Se você tem alguma dúvida sobre tecnologia, escreva para 33giga@33giga.com.br e suas questões podem ser respondidas

A ameaça foi identificada no Brasil, Canadá, Estados Unidos e Peru e, de acordo com a empresa, nos períodos de maior atividade, gerou mais de 138 bitcoins. O malware por trás da campanha maliciosa está interligado a uma bonet (rede formada por centenas ou milhares de computadores infectados) que, ao infectar os equipamentos, instala os componentes necessários para gerar as moedas digitais e se comunicar com o painel de controle do PC, por meio do protocolo HTTP.

Leia mais:
Confira 5 dicas para usar seu pendrive com segurança
Tire suas dúvidas sobre clonagem de cartões de crédito

A forma mais eficiente de propagação desse malware é a infecção de dispositivos USBs quando eles são conectados aos computadores já infectados. Dessa forma, o código malicioso consegue ocultar as pastas e arquivos armazenados e substituí-los por atalhos, passando assim a controlar a infestação em outras máquinas.

“A única forma de os usuários se manterem seguros é associando o uso de soluções de segurança em todos os equipamentos com os quais acessam a internet a um comportamento adequado, evitando clicar em links desconhecidos, abrir anexos de e-mails de destinatários não confiáveis, entre outros cuidados”, indica Camillo Di Jorge, Presidente da ESET Brasil.

Menu