5 passos para melhorar sua segurança no Skype 5 passos para melhorar sua segurança no Skype

O Skype é um dos principais recursos para comunicação online. Quer seja numa importante reunião de negócios, uma videoconferência para fechar acordos, uma conversa casual entre amigos ou mesmo uma paquera, ele fornece praticidade, eficiência e dinamismo nas comunicações. Mas, como todo recurso – principalmente online –, há riscos envolvidos em seu uso. Esse pequeno guia, em cinco passos, vai te ajudar a ter mais segurança ao usar o software.

Leia mais
WhatsApp, Facetime, Skype: Proteste avalia a qualidade das ligações feitas com aplicativos
Franz: serviço de bate-papo reúne Skype,WhatsApp, Facebook Messenger e mais comunicadores
Veja como os emojis que você conhece mudam nas plataformas Apple, Google, Microsoft e Samsung

1. Escolha uma senha adequada

O primeiro (e talvez mais importante) passo para aumentar sua segurança ao usar o Skype é definir uma senha pessoal forte e adequada. Geralmente, as pessoas escolhem sequências simples de memorizar e com baixa resistência às tentativas de hacking. Uma senha ideal não deve ser excessivamente curta, e sim possuir entre 6 e 10 caracteres e pelo menos duas letras, dois números e dois símbolos.

Se você quiser incrementar ainda mais a segurança da senha, também vale a pena alternar maiúsculas e minúsculas e usar caracteres especiais. Você pode criar uma senha fácil de lembrar mas, ao mesmo tempo, bastante eficiente e segura. E o ponto mais importante: jamais compartilhar.

2. Saiba definir os acessos às suas informações

Assim como na maioria das redes sociais e aplicativos de interatividade, seu perfil possui informações que podem ser visualizadas por todas as pessoas ou apenas para contatos e grupos específicos. Saber determinar aquilo que pode ser compartilhado genericamente e o que deve ser acessado apenas por pessoas ou públicos definidos é algo fundamental para aumentar sua segurança ao usar o Skype.

Há três níveis específicos para categorizar suas informações no Skype: “Público”, que é aquilo que todos que usam o programa podem visualizar; “Contatos”, que será visto apenas pelas pessoas na sua lista de contatos; e “Privado”, que é aquilo que só estará acessível para você. Defina quais dos seus dados devem se encaixar em cada uma dessas categorias.

A principal dica de segurança, entretanto, é simplesmente não inserir informações que você quer manter em sigilo e não repassá-las em conversas, mesmo que “formais”.

3. Personalize as funções automáticas do programa

O Skype possui vários recursos e funcionalidades automáticos. Isso aprimora a experiência do usuário e, claro, melhora diferentes aspectos relativos à segurança antes, durante e depois do uso do programa. Entretanto, da mesma forma, certas funções automáticas podem também deixar sua experiência mais vulnerável a ataques, como recebimento de chamadas, ligações, mensagens ou arquivos suspeitos que podem danificar seu dispositivo e violar suas informações.

Ao personalizar esses recursos automáticos, é possível evitar isso. Clique em “Configurações de Chamada” na página de “Configurações”. Depois, selecione “Exibir Opções Avançadas” e desabilite o botão para aceitar chamadas automaticamente e/ou iniciar conversas de vídeo quando aceitar uma ligação. Assim, você vai escolher individualmente as opções para cada chamada, definindo o que quer aceitar e o que quer ver, podendo bloquear chamadas ou manter a sua webcam desligada caso suspeite de algo.

4. Bloqueie usuários e pessoas suspeitas

Se alguém que você não conhece (ou que não quer se identificar) tenta iniciar uma chamada (principalmente com vídeo), enviar um arquivo ou iniciar uma conversa em geral, recuse e, de preferência, bloqueie o contato. Usuários que insistem inconvenientemente em te contatar também podem (e devem) ser bloqueados.

Sua lista de contatos é pessoal e você deve ter critérios para definir quem deve ser adicionado e, principalmente, quem deve ser excluído ou bloqueado. Não aceite constrangimentos ou assédios por meio do programa. Contatos suspeitos ou inoportunos podem usar o Skype para obter suas informações e contaminar seu dispositivo.

5. Use ferramentas VPN

As plataformas de VPN (Virtual Private Network – Rede Virtual Privada) são uma ótima escolha para quem usa Skype, principalmente pelo sistema Android. Esses recursos melhoram a confiabilidade para conexões VoIP. Uma ferramenta de VPN permite a proteção das conexões com criptografias, definindo o que pode ou não ser acessado pelas pessoas que compartilham determinada rede. É uma forma eficaz de proteger a integridade dos dados e informações contidos nos dispositivos ligados a uma rede.

Há vários programas para configurar conexões VPN. É possível conferir uma lista atualizada com os melhores softwares de VPN para 2019 neste artigo da Cloud Wards. Uma ferramenta VPN amplia ainda mais a segurança contra malwares e é um ótimo recurso caso você esteja viajando, já que protege o dispositivo em conexões Wi-Fi com pouca segurança, como conexões em locais públicos.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, você confere a evolução do Skype:

 
 
<
>
Menu