5 benefícios que smartphones e computadores podem oferecer às crianças 5 benefícios que smartphones e computadores podem oferecer às crianças

Apesar da pouca idade, as crianças já conseguem desbloquear a tela do celular, abrir aplicativos, encontrar vídeos, e, muitas vezes, até ensinam os adultos a resolverem algumas tarefas. Esse contato com a tecnologia, quando feito de forma saudável e com o acompanhamento dos pais, pode trazer benefícios aos pequenos. Confira como a tecnologia pode ser usada de forma positiva de acordo com William Toshio, gerente de produto da Positivo Tecnologia.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

1. Chega de preocupações

Além dos smartphones facilitarem a comunicação direta dos pais com os filhos por chamadas telefônicas ou mensagens, eles podem ser uma ferramenta ainda mais completa e útil se usados com os aplicativos corretos. Para matar a saudade durante uma viagem, por exemplo, uma boa dica é usar apps que façam chamadas de vídeo, como os famosos WhatsApp e Skype, que podem ser baixados gratuitamente e só dependem de conexão à internet.

Alguns desses programas, como o WhatsApp, contam ainda com um recurso de compartilhamento de localização em tempo real, que, via GPS, consegue identificar a posição precisa do aparelho e enviar o endereço por mensagem. Por meio dessa funcionalidade, é possível acompanhar o dia a dia da criança sem precisar telefonar e ainda se comunicar de maneira fácil e rápida em casos de emergência. Se o usuário preferir um aplicativo específico de rastreamento em tempo real, a dica é o Spyzie, que aponta o paradeiro de alguém, permitindo acessar os locais visitados recentemente e conferir registros de chamadas, contatos, fotos e até mensagens.

2. Acesso a jogos e conteúdos educativos

Tanto para smartphones quanto para computadores, existem diversos programas e aplicativos com conteúdos educativos e ao mesmo tempo lúdicos. As crianças podem usar, por exemplo, jogos que ensinam idiomas, como o Lingokids, criado por especialistas de educação pré-escolar e aprendizagem precoce de idioma. Existem também jogos que estimulam determinadas habilidades, como o Divertida Mente, inspirado na animação homônima e que tem desafios de memória. Ainda há aqueles que incentivam a responsabilidade, como o My Talking Tom, um game interativo que ensina os pequenos a cuidarem de um gatinho falante, como se estivessem lidando com um animal de estimação.

3. Consulta e pesquisa

Dispositivos tecnológicos também podem dar uma mãozinha extra para as crianças na hora da lição de casa ou dos trabalhos escolares. Com o auxílio dos pais ou professores, que podem ajudar a filtrar as informações de fontes confiáveis, os pequenos acesso às páginas de busca online e a aplicativos que ensinam desde o alfabeto – caso do ABC do Bita – até operações simples de matemática – como o Matemática Fácil. Além disso, plataformas de vídeo, como o YouTube, têm uma série de canais educativos que ensinam de maneira lúdica, como o Criadores, o Ensinando meus Filhos e o Árvore do Saber.

4. Registro dos momentos

Existem momentos da infância de uma criança que merecem ser lembrados para sempre, e com os smartphones em mãos é possível tirar fotos na companhia dos amigos e da família. A feira de ciências da escola, as viagens em família ou as festinhas com os colegas podem ser eternizadas com uma boa imagem. Alguns apps oferecem edições divertidas e montagens cheias de estilo para caprichar o álbum. Um deles é o Pixlr, que possui uma interface simples e traz recursos variados para os que nunca editaram uma foto. Já o Moldiv oferece colagens com molduras, pôsteres e álbuns temáticos.

5. Diversão com limites

A tecnologia oferece diversas possibilidades positivas, mas é preciso saber utilizá-la. Para ficar de olho no que as crianças estão fazendo no tempo que passam conectadas, os pais podem usar aplicativos como o Family Link. Criado pelo Google e disponível gratuitamente na Play Store, ele ajuda famílias a explorarem a tecnologia juntos e da melhor maneira possível. Nele, os pais podem definir determinadas regras digitais de acordo com a rotina familiar. Quando o filho estiver pronto para ter seu primeiro celular Android, o Family Link permitirá a criação de uma conta Google e os pais poderão gerenciar os aplicativos baixados e estipular, por exemplo, horários para bloqueio do dispositivo.

Leia mais
Saiba como evitar que as crianças assistam a vídeos impróprios no YouTube
15 animações na Netflix para curtir com as crianças
Tablet para crianças: qual modelo é melhor para cada faixa etária?

Por falar em crianças, relembre eletrônicos dos anos 1990 desconhecidos por (quase) todos os pequenos de hoje:

 
 
<
>
Menu